Lei Seca 60 dias depois.

By
Passado dois meses da implantação da Lei 11705 que alterou o Código de Trânsito Brasileiro no tocante a tolerância de alcoolemia no sangue dos condutores de veículos para zero. Essa lei passou a chamar-se, informalmente, de Lei Seca ou Lei da Tolerância Zero.


Segundo o Ministro da Justiça houve uma considerável redução no número de acidentes e de mortes durante estes 60 dias sob a vigência da nova lei.


A população em geral teve que alterar hábitos para se adequar ao novo critério, pois ninguém quer ser preso por ter bebido mesmo que seja uma pequena quantidade de álcool.

Nos primeiros dias houve uma fiscalização exagerada e devido ao acompanhamento da imprensa que cobrava a aplicação da lei ao pé da letra, muitas pessoas foram presas mesmo não tendo cometido nenhuma infração.


Os bares e restaurantes dizem que houve uma redução no consumo de bebidas alcoólicas e também dos freqüentadores. Mas não se tem notícia de que houve fechamento de algum estabelecimento. A economia é dinâmica e vai se adaptar a essa nova dificuldade.


Eu não acredito que a redução de acidentes fatais anunciada pelo Ministro da Justiça tenha se dado somente devido à redução no consumo do álcool, temos que esperar mais algum tempo para ver se não é um caso sazonal. A maioria dos acidentes se dá devido a outras infraçõe tais como excesso de velocidade, ultrapassagens em locais proibidos e também por falta de preparo dos motoristas para enfrentar estradas congestionadas de veículos e com condições precárias de trafegabilidade.


Depois da lei bem implantada é hora do Governo dar o próximo passo e restaurar nossas estradas e pontes, pois dinheiro há. Ontem mesmo foi anunciado que até julho já foi arrecadado 40 bilhões a mais que no mesmo período do ano passado, e isso que não houve a cobrança da CPMF.

Se gostou do post subscreva nosso FEED.

12 comentários:

  1. É vamos ver como vai ficar em janeiro e fevereiro quando tem muita gente de férias e todos acabam pegando a estrada. Mas até lá a policia também não vai ficar tão em cima assim.

    ResponderExcluir
  2. Álcool e direção sem dúvida não combinam. Mas não restam dúvidas que a falta de educação de alguns motoristas que insistem em desrespeitar as normas de trânsito é a maior causadora de acidentes.

    Diariamente vejo condutores efetuando ultrapassagens perigosas, dirigindo em alta velocidade, mudando de faixa sem dar sinal, ultrapassando sinal fechado e assim vai.

    Nas escolas deveria ter uma matéria chamada: "Educação de Trânsito".

    Pois a maior causadora de acidentes é a "Falta de Educação no trânsito".

    ResponderExcluir
  3. Em um país onde as leis teem que "pegar", temos que torcer para que esta pegue também.

    Acho que qualquer pessoa tem alguma história para contar sobre um parente, amigo ou conhecido que perdeu a vida em virtude de motorista alcoolizado.

    Quem venham outras leis e que o brasileiro aprenda a se civilizar através dela, uma vez que, investir em educação, já deu pra ver que não é interesse de nenhum político

    ResponderExcluir
  4. Estava na cara que os resultados seriam animadores. Estou na torcida ,espero que essa lei dure por muito tempo.
    Eninha

    ResponderExcluir
  5. É muito complicado dizer se realmente a lei seca deu resultado ou se a fiscalização, que amedrontou a população, foram os que obtiveram o pouco que se conquistou.

    Acredito na diminuição de acidentes sim, pois uma parte da população passou a deixar o carro em casa e andar de taxi ou de ônibus (que é muito perigoso em algumas cidades do Brasil).

    ResponderExcluir
  6. Catarino

    Desculpe a minha ignorancia, aqui nao chega do Brasil, so se o Ronaldinho for pego de novo com travesti, ai sai em todos os jornais, com a nova Lei nao se pode beber nada???? Tolerancia zero????

    ResponderExcluir
  7. Os policiais agora também podem agir como juizes e médicos tudo isto garantido pelo nova lei de trânsito que abre este precedente. O govêrno sabe que com o incentivo das pesadas multas haverá sempre o interesse destes em "cooperar". Me preocupa o que esta por vir, neste novo cenário policialesco. Policia civil, militar, do exercito, de transito, da marinha, etc, etc, etc. Se a solução da violência fosse só repressão teriamos o pais mais tranquilo do mundo. O que falta é justiça e que os culpados sejam julgados, condenados e paguem pelos seus atos. Pelo visto, com uma propaganda adequada, o governo pode impor agora o que bem entender, resta nos conformarmos; Já que a aparente maioria aprova tal situação "politicamente correta". Entretanto muitos destes em breve estarão cometendo mais esta irregularidade, ficando o cumprimento desta inadequada lei para nós que sempre procuramos agir corretamente.

    ResponderExcluir
  8. olá catarino! aproveito para agradecer pelos votos no diHITT.
    Lendo seu post percebi que não conhecia o relator da lei, fiz uma rápida pesquisa e descobri o site da ABETRAN, que tem muita informação sobre o assunto.
    Segue transcrição de uma notícia do dia 8/08/08.
    "O deputado federal Hugo Leal (PSC-RJ)e o ministro da Justiça, Tarso Genro,participaram de um evento, onde o ministro defendeu a lei e disse não estar preocupado com manifestações da sociedade pela inconstitucionalidade da Lei Seca. Segundo ele, a lei veio para ficar e a sociedade está vivendo um momento “extremamente virtuoso na criação de uma nova sociedade”. - De tudo o que já fizemos no ministério, se nada valesse a pena, só as vidas que salvamos com essa lei, isso já valeu a pena pelas vidas que poupou, pelo movimento de solidariedade entre as pessoas – disse Genro. O ministro elogiou o trabalho do deputado federal na relatoria da nova lei, acrescentando que Hugo Leal soube enfrentar as pressões ocorridas no Congresso por grupos contrários à alcoolemia zero."

    Penso que devemos valorizar os políticos, que não se importam em publicar leis impopulares visando o bem comum, estes senhores tem meu voto em qualquer eleição que concorrerem.

    P.S. no diHITT enviei notícia da ABETRAN com as estatísticas após estes 60 dias da lei 11.705/08.
    realmente houve um aumento de acidentes em julho, mas se deve principalmente ao período de férias. A enorme melhora, nota-se em comparação ao mesmo período do ano anterior. Além do diHITT, eu coloquei um atalho da notícia no meu blog, onde podem conferi-la.

    um forte abraço a todos

    ResponderExcluir
  9. Olá...
    Acho que esta frase esta errada...
    -...POIS NINGUÉM QUER SER "PREÇO" POR TER BEBIDO MESMO QUE SEJA UMA PEQUENA QUANTIDADE DE ÁCOOL."
    Foi mal...ou sera mau...ehehe
    Brincadeirinha...
    Abraços

    ResponderExcluir
  10. Pois é amigo Catarino, eu não bebo mas não tem nada contra àqueles que bebem "socialmente", inclusive alguns especialista dizem que é bom ter um pouco de álcool correndo nas veias, no entanto concordo com um Pai que estes dias passou na TV chorando a morte de sua filha que foi atropelada e arrastada por alguns metros, por um imbecil, negligente, onde ele diz a Lei seca deve ser mais dura ainda, e eu digo ela deve ser mais seca, pois os negligentes ainda não aprenderam "se beber não dirija".
    Saúde e sucesso!
    Abraços,
    Moura
    http://meioambiente.blogomoura.com

    ResponderExcluir
  11. Após dois meses de intensa fiscalização os acidentes provocados pelo tão noticiado vilão o alcool tiveram uma redução de menos de 14% do total de vitimas fatais e olhem que julho foi mes de ferias. Os outros 86% são devido as estradas em pessimo estado de conservação, carros sem a minima condição de uso, motoristas imprudentes, incompetentes e/ou drogados com remedios para dormir, ansioliticos, antidepressivos, para emagrecer(contem anfetamina), para alérgia, rebite (caminhoneiros) ou pior as drogas ilicitas cocaina, maconha , crack, e o que mais vier. Por que o governo não acaba com esta palhaçada e aplica integralmente o codigo que tem mais de 10 anos, ao invés de perseguir quem tomou apenas um copo de chopp ? Já existem metodos mais baratos e eficazes para detectar qualquer tipo de droga, por que não usa-los ? Por que não apreender os veiculos sem condições de uso, os 30% de carros que sequer pagam IPVA. Os irresponsáveis estão rindo a toa com toda esta incompetencia.

    ResponderExcluir
  12. O Trânsito é a primeira causa de morte entre jovens de 15 a 19 anos.
    70 mil ficam paraplégicos ou tetraplégicos e 210 mil com seqüelas. Morrem em média 100 pessoas por dia, 1 a cada 15 minutos em nosso país.
    Para reduzir drasticamente esta tragédia, foi criado o SISTECC (sistema externo de controle do cinto). Um Projeto 100% Brasileiro, para salvar vidas no trânsito.
    Leiam o Projeto em nosso Blog e vejam como funciona..
    www.cinto-salvavidas.blogspot.com
    Antonio Appolinário

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião, ela é muito importante para nosso trabalho.

Popular Posts