Corrupção, um mal cada vez maior.

By
Há alguns anos os grandes escândalos estavam em destaque na Capital Federal. Quando estourou o caso do mensalão houve muito poucos envolvidos aqui no RS. Isso dava uma impressão de que estávamos fora dos casos graves de corrupção.
Agora já há vários casos de corrupção de grande monta nos órgãos públicos do nosso Estado. Começou com o desvio de selos na Assembléia Legislativa onde um diretor causou um prejuízo enorme. Encontraram selos enterrados na casa de praia desse diretor e até hoje o caso ainda não foi concluído.
Logo em seguida surgiu o desvio de verbas do DETRAN onde 40 suspeitos foram presos, pessoas do mais alto escalão. Tinha até ex-reitor da UFSM. Aos poucos foram sendo libertados e agora segue o processo na Justiça Federal aqui de Santa Maria.
Passado alguns meses e eis que surge denúncia de corrupção no DAER, Departamento Autônomo de Estradas e Rodagens, ligado ao Governo Estadual. Os envolvidos foram afastados de seus cargos e foi divulgado que seriam investigadas as acusações.
Agora uma nova denúncia dá conta de um grande desvio no programa de incentivo a cultura do Estado. Para justificar despesas de filmes e outros eventos estavam incluindo notas de despesas pessoais dos agentes encarregados de angariar verbas junto às empresas. Esse caso é recente está um bate boca entre os envolvidos.
Diante dessa enorme quantidade de escândalos tem-se a impressão que as pessoas que estão exercendo cargos públicos não estão preocupadas com possíveis punições, pois mesmo pertencendo à classe mais abastada cometem irregularidades no exercício de suas funções.
Parece que quanto mais a Polícia Federal descobre esses crimes, mais são cometidos. Imagina o que ainda não foi descoberto.
Quando esses agentes públicos irão se preocupar com o patrimônio público, dinheiro que entregamos nos impostos, que nos custam muito.

Se gostou do post subscreva nosso FEED.

6 comentários:

  1. Catarino,
    infelizmente a corrupção é um mal do ser humano, e temos que lutar constantemente contra ele, primeiramente em nós mesmos e depois seguir o seu exemplo, usar uma mídia para divulgar os casos a exaustão.

    continue assim!


    tem um selo pra você aqui,
    confira,
    http://comoinstalar.com.br/divulgacao/selo-premio-dardos/

    ResponderExcluir
  2. Olá Catarino!
    Infelizmento é assim! Temos que mudar isso nas eleições ou pelo menos começar! Escrevi um artigo [ http://interamil.net/2008/07/18/para-alguns-infelizmente-o-certo-e-o-errado/ ] sobre isso também! Não é fácil ver tudo isso acontecendo e tão pouca atitude ser tomada.
    Mas a esperança é a última ue morre.
    Abs,
    Amilton.
    interamil.net

    ResponderExcluir
  3. E o mais triste é ver no horário político que nossas perspectivas não são nada boas, pois as opções que temos são iguais ou piores do que os que estão no poder. E os bem intencionados acabam jogados para escanteio com um tempo mínimo, praticamente inexistente para expor suas idéias.
    Temos de ter uma mudança radical em tudo que está aí para recebermos o retorno obrigatório pelos altíssimos impostos pagos.
    Grande abraço

    ResponderExcluir
  4. Olá Catarino!

    Isso tudo acontece justamente pela impunidade.

    A lei em nosso país é muito branda e cheia de brechas para que o indivíduo se livre da cadeia.

    Grande abraço.

    ResponderExcluir
  5. Olá amigo!!!
    Faz tempo q não venho no seu cantinho. É q as coisas estão corridas, mas saiba q não esqueci de vc não, viu!!!
    Um mega beijo...
    se cuida!

    ResponderExcluir
  6. ROUBAR VALE A PENA? - As leis das probabilidades, em última análise, são as que regem a “sociedade de lobos”. Explodiu um avião com 80 passageiros a bordo. Antes desse fatídico, 50.000 pessoas foram aerotransportadas sem que nada acontecesse. Como a margem de êxito é sobejamente superior à das tragédias, então, vale a pena voar de aeronave.
    -Agentes públicos indiciados por corrupção - pouquíssimos tem seus bens confiscados.......
    -É de apenas 15% os aventureiros clandestinos que viajam à Guiana Francesa, que são extraditados pelo serviço de imigração, ou que contraem malária ou são assassinados. Logo, compensa arriscar a busca pelo ouro naquele país.
    -Nos assaltos, onde há as polícias mais eficientes, somente 10% dos meliantes são flagrados ou presos depois.
    Os desonestos e arrivistas não precisam raciocinar para descobrirem que: do poder econômico é que emanam os demais poderes. Uma vez locupletados, não importando a forma como foram adquiridas suas posses, eles sabem que podem comprar as autoridades, cujas missões seriam de reprimir e julgar os delinquentes. Atualmente, todos os valores se incorporaram ao valor econômico. o próprio inconsciente coletivo já consagrou safado como sinônimo de inteligente, e honesto sinônimo de otário. As preferências se dão de modo manisfesto ou disfarçado: ao saber que um elemento vive de ilicitudes, ele vira alvo de cortejo de negociadores, obsediantes, garotas (inclusive, incentivadas pelos familiares dela) etc.
    -No serviço público ou privado, voltados para a prestação de atendimento em massa, quase sempre, verifica-se uma diferença patrimonial enorme entre os empregados da linha meio (retaguarda) e os da linha fim (da vanguarda): aqueles servidores que detem o poder de decidir, deliberar, conceder, despachar, homologar, anistiar etc. Se de um lado do balcão há um cliente sedento de facilitação; da parte de dentro, existe alguém com o poder de descomplicar. Daí nascem as figuras: corruptor/corrupto.
    * A indução pela competitividade – hoje tudo é muito disputado; a escassez de oportunidades leva as pessoas a estocarem e acumularem o máximo que puderem a todo custo. O amanhã, a cada dia, é prenunciado com mais incertezas e inseguranças. “Meus descendentes carecem de uma base de prosperidade....... Na minha velhice, eu preciso pagar para ser tolerado, e isso depende de grana.......”
    -Uma coisa puxa a outra – os produtos de consumo modernos, por necessidade ou vaidade, vem surgindo como uma fonte de acessórios agregados: o televisor pede uma antena parabólica, esta pede uma assinatura sky etc., constituindo uma rede de consumismo progressivo e interdependente.
    -Ademais, TRABALHO ASSALARIADO, já é repugnante pela própria nomenclatura. O vocábulo TRABALHO, Tripalium (três paus, em latim) era um instrumento de TORTURA no Império Romano. O termo, SALÁRIO, também de origem latina, era a cota de SAL que cada soldado romano levava para o front de batalha. Existe tortura mais salgada do que trabalhar?

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião, ela é muito importante para nosso trabalho.

Popular Posts