Eleições no Rio Grande do Sul.

By
eleição, resultados,prefeitosAqui no RS houve segundo turno em três cidades, Porto Alegre, Canoas e Pelotas.

Nessas três cidades o Partido dos Trabalhadores, fortemente apoiado pelo Presidente da República, ganhou a eleição somente em Canoas.

Em Porto Alegre o atual prefeito Jose Fogaça se reelegeu com 58,95% dos votos.

Em Canoas o eleito foi Jairo Jorge com 52,63% dos votos.

Em Pelotas elegeu-se Fetter Jr. com 56,72% da preferência popular.
Com esses resultados dá para dizer que o apoio do Presidente da República, bem como de seus ministros, não influenciou os resultados. A pesar de sua enorme aceitação popular, não conseguiu transferir para seus candidatos sua popularidade.

Isso fará com que o Partido dos Trabalhadores pense muito bem quando chegar a hora das eleições presidenciais, pois não basta dizer ao povo que o candidato é apoiado pelo atual mandatário. Terá que convencer os eleitores de que o candidato poderá fazer um bom governo por suas qualidades e não por ser indicado ou apoiado pelo Presidente da República.

Esse fato já havia ocorrido aqui em Santa Maria onde a propaganda do candidato do PT colocou no ar uma mensagem do Presidente em que dizia que seria muito melhor para a Cidade se o candidato eleito fosse seu indicado, dando a entender que se um dos outros se elegesse teria dificuldade nas negociações com o Governo Federal.

O próprio candidato dizia que os repasses federais que vinham sendo feitos para obras na Cidade poderiam ser suspensos em caso de não ser ele o eleito.

Um governo não faz repasse de verbas de acordo com sua vontade pessoal, há regras e normas que vinculam os impostos recolhidos com os repasses e também os membros do poder legislativo fazem suas emendas ao orçamento forçando o repasse.

Veja relação dos eleitos no Diário de Santa Maria.

Se gostou do post subscreva nosso FEED.

10 comentários:

  1. saludos catarino. Obrigado por pasar x mi Blog!

    Espero que todo ande Bien, un saludo, anibal

    ResponderExcluir
  2. Olá amigo
    Desculpe por não vir muito aqui no seu cantinho!
    Estou com alguns; Logo contarei tudo no meu blog...
    Um forte abraço... até mais... Se Deus quiser...

    ResponderExcluir
  3. Oi, Catarino:
    Acho que o que contribuiu para o PT perder em várias cidades foi a atitude de ataque nos debates e no horário político. Atitude infeliz, esqueceram que as eleições passadas revelaram que não é por aí que se ganha uma eleição. Coincidência ou não, o povo tem dado preferência aos candidatos "paz e amor". Deixar o ataque de lado e dar ênfase às propostas de governo é o que deveria ser mais importante na campanha. Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Olá, Catarino!
    Tudo bem?
    Pois é, aqui na Bahia o quadro é parecido. Em Feira de Santana, segundo maior colégio eleitoral do Estado, o PT não conseguiu eleger seu candidato, muito pelo contrário, ele amargou a terceira posição. Em Salvador, o PT também não levou; o candidato do PMDB, João Henrique conseguiu a reeleição disputando o 2º turno com um petista. Em ambas as cidades (como em outras do Estado), os candidatos do PT falaram até cansar que eram apoiados por Lula e pelo governador Jaques Wagner (também PT). Mas isso não foi suficiente. O eleitorado está aprendendo a votar. Ele observa as propostas de governo e não quem os candidatos apoia.
    Um abraço e boa semana.

    ResponderExcluir
  5. É, Catarino, amigo, parece que o PT levou uma boa lição nessas eleições e deve ficar alerta, pois elas foram o termômetro do que pode acontecer em nivel presidencial.
    Beijão e boa noite pra vc!

    ResponderExcluir
  6. Olá amigo....
    Obrigada pela visita....
    É muito bom ter amigos como vc.....
    Um forte abroço....

    ResponderExcluir
  7. Foi muito bom você tocar nesse assunto, Catarino. Fico indignado quando os candidatos dão a entender que se com o apoio do Presidente ou do Governador facilitará os investimentos etc. Isso é um absurdo e deveria ser classificado como crime eleitoral, pois induz os menos avisados a acreditarem. As verbas são definidas sem critério partidário, como você bem explicou.

    Parabéns mais uma vez.

    Abraços

    ResponderExcluir
  8. Se contar os votos dos dez maiores municípios do Estado, o PT teve quase 42%, sendo o partido mais votado.

    Elegeu no primeiro turno os prefeitos de Novo Hamburgo, Gravataí, Viamão e São Leopoldo.

    Colocou candidatos no 2º turno em Porto Alegre, Pelotas e Canoas - vencendo apenas neste último município.

    O PT do Rio Grande do Sul tem história e tem propostas, não precisa do apoio do Lula para se eleger.

    Quando chegarem as eleições de 2010 votaremos não em quem o Lula indicar, mas em quem nos parecer o menos pior entre as opções disponíveis. Foi assim que o eleitor escolheu Lula em 2002 e 2006. A popularidade dele não significa um endosso do eleitor a tudo o que ele faz...

    ResponderExcluir
  9. Aqui em bh ganhou um candidato híbrido, numa estranha coalisão de PT/PSDB, com a adesão, na reta final do DEM, pode? e o discurso foi o tempo todo este: votar no candidato da coalisão, que teria garantidas verbas tanto estaduais quanto federais. E olha que o opositor era do PMDB, o maior apoio do governo federal!!! O PT, se continuar existindo(aqui em minas ele está esfacelado!) terá muito que refletir! Ele está muito longe daquele PT idealista dos tempos iniciais. Agora, o que sobrou, foi uma mera caricatura do que ele já foi um dia....uma pena...Isto reforça o que sempre pensei: a esquerda no Brasil morreu com a morte do nosso maior político:Leonel Brizola!

    ResponderExcluir
  10. Esse é o nosso Brasil
    http://wareweb.com.br/
    Soluções para Internet

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião, ela é muito importante para nosso trabalho.

Popular Posts