De volta ao Cartão de Crédito.

By
De volta ao Cartão de Crédito. id=
alguns dias escrevi sobre uma lei que está sendo votada pelo Senado do Brasil que autoriza preços diferenciados para pagamentos à vista ou com cartão de crédito.

Os comerciantes dizem que isso irá beneficiar o consumidor que poderá pagar menos pelas mercadorias. Dizem também que as taxas cobradas pelas administradoras são muito altas e a medida irá beneficiar os pequenos comerciantes que terão que pagar menos taxas.

Essa idéia é um pouco estranha, pois se quem está pagando as taxas são os próprios consumidores, para que criar uma lei autorizando cobrar o que já é cobrado.

O tal pagamento à vista que dará direito a desconto poderá ser feito com dinheiro ou cheque. Não vi ninguém falando do índice de devolução de cheques que, segundo a Serasa, está na média de 19 cheques por mil compensados. Pode parecer pouco, mas nesta estatística não há a informação de valores. Quando isso representa em valores perdidos. Cobrar um cheque sem fundos é quase impossível.

Os comerciantes há muito tempo abandonaram os chamados crediários, onde os consumidores faziam fichas e tinham um limite para compras a prazo. Passaram tudo para o cheque pré-datado e para as vendas em cartões de créditos.


Quando é feita uma venda a prazo com a utilização do cartão de crédito o risco da operação passa toda para a administradora. O comerciante já pode considerar o valor líquido e certo. Quando usava crediário próprio tinha um contingente de funcionários para fazer os cadastros e cobrar as parcelas, coisas que hoje não há mais. Mas parece que essa economia que os comerciantes fizeram foi esquecida. Quanto isso representava em percentual das vendas eu não sei dizer, mas que era significativo era.

muito tempo atrás participei de uma reunião do CDL de Passo Fundo que convocou os gerentes de bancos para discutir justamente as taxas cobradas pelas administradoras de cartões. Naquela época a taxa mínima era de 2,5% das vendas. Um gerente de banco perguntou ao presidente do CDL qual era a taxa de perdas com devolução de cheques e esse não soube dizer. O gerente então concluiu que a discussão era inútil, pois estavam reclamando de uma taxa, mas não conheciam todas as variáveis envolvidas. Isso continua na mesma até hoje, pois pelo que estão dizendo parece que não há devolução de cheques e perdas com isso.

Eu não estou defendendo as administradoras de cartões que poderiam ter taxas diferenciadas para os pequenos comerciantes poderem usar cartões com menor arrocho.

De toda essa discussão eu quero é continuar comprando à vista e pagando com meu cartão de crédito, que por sinal me cobra taxa que considero elevada, mas o benefício proporcionado pela facilidade de comprar em qualquer lugar compensa. Não precisa carregar talão de cheques e nem dinheiro, pequenas compras uso a função débito e de valores maiores a de crédito.

Se gostou do post subscreva nosso FEED.

11 comentários:

  1. meu caró amigo ninguem dá ponto cem nó leis e mais leis mais não resolve nada ´so quem toma mesmo é o consumidor ´so temos mesmo é ficar atentos a tudo parabéns pela informação..

    ResponderExcluir
  2. Legal essa crônica. Um dia vi no Jô Soares (se nao estou enganado) que antigamente, quando começaram essa história de agiota e eles cobravam 6%, 7% de juros que era um absurdo e todos reclamavam. Mas quando os bancos começaram a cobrar um juros de 12% no cartão de crédito ninguém reclama.. o que fico de cara é esse absurdo que os bancos cobram. Eles lucram bilhões de reais e ainda ficam na briga entre eles para ver quem ganha mais e ninguém fala nada. Além de enfrentar filas e mais filas nos primeiros dias para pagamento!

    Muito boa mesmo essa informação!

    abraços

    ResponderExcluir
  3. Oi. Meme e selo/prémio para si no meu blog «Golfinho Alegre» (http://golfinhoalegre.blogspot.com). Artigo interessante.
    Muito sucesso!

    Melhores cumprimentos.

    ResponderExcluir
  4. Oi. Meme e selo/prémio para si no meu blog «Golfinho Alegre» (http://golfinhoalegre.blogspot.com). Artigo interessante.
    Muito sucesso!

    Melhores cumprimentos.

    ResponderExcluir
  5. Oi, Catarino!

    Faça um cartão sem anuidade. Ninguém merece ficar pagando essa taxinha inútil.

    Beijos e sucesso!!!

    ResponderExcluir
  6. Olá Catarino! Levando-se em conta o risco zero de calote na venda, o aumento do faturamento com o uso de cartões de crédito, realmente não entendo a reclamação da cobrança de uma taxa que seja de 2,5%. Eu já deixei de comprar muitas vezes em estabelecimentos que não aceitavam cartão.

    Catarino, retribuo os desejos de uma excelente semana. Muito obrigado, fique com Deus!

    Grande abraço.
    Jorge Cruz

    ResponderExcluir
  7. Olá,Catarino! Pois é, os "donos do dinheiro" não fazem nada de graça. Não dá um passo sem visar lucros.
    Abraços

    ResponderExcluir
  8. Evidentemente, ninguém quer perder dinheiro, porém não entendi o porquê da cobança.

    Desejo uma linda terça feira e muta paz.

    Smack!

    Ediar Suely
    jesusminharocha.blig.ig.com.br

    ResponderExcluir
  9. A facilidade que os cartões nos proporcionam vale a pena pagar anuidade, porque é muito mas prático e seguro usar cartões do que dinheiro ou cheques.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  10. Obrigado pelo comentário Catarino :)

    ResponderExcluir
  11. Amigo
    amei a sua atitude foi imediato nem precisei falar muito que voce me entendeu logo!!ate mudei o meu nome e arranjei este nome chiquitita :)
    No fim de semana mando mail é mais pessoal
    beijos
    e claro que o teu já la esta como sempre esteve
    obrigada pela teu carinho e amizade

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião, ela é muito importante para nosso trabalho.

Popular Posts