Desemprego, o lado mais cruel da crise mundial.

By
Desemprego, o lado mais cruel da crise mundial.
No último domingo o programa Fantástico da Rede Globo fez uma reportagem sobre as pessoas que perderam o emprego nos últimos meses devido à atual crise.

Entre os entrevistados havia um mineiro de mais de 40 anos que tinha trabalhado por 25 anos em uma empresa e sem esperar foi demitido. Estavam cortando despesas para se adequar as novas necessidades da empresa.

Perguntado sobre o que sentia disse que ficou sem chão e sua grande preocupação é com a família. Como vai sustentar seus filhos estando desempregado.

Essa reportagem me trouxe recordações de fatos que já aconteceram comigo. Eu trabalhava em um grande banco brasileiro que foi absorvido por outro banco internacional. Esse banco não gostava de gente velha, pois o seu presidente tinha trinta e poucos anos e todos os diretores eram jovens. O conceito de velhice para eles era ter 40 anos ou mais.

Eu comecei a trabalhar no banco com 22 anos e me dediquei muito ao trabalho e por isso fui promovido e transferido para muitas cidades, sempre tendo excelente desempenho.

Depois que o novo dono assumiu começou as demissões dos empregados considerados velhos, eu estava no grupo de risco tinha 43 anos. Um dia chega à agência, numa sexta-feira, dois diretores e logo após os cumprimentos já dizem que querem falar comigo em particular. Fomos para uma sala reservada e sem nenhuma palavra introdutória tira de sua bolsa o termo de rescisão e me diz que estou demitido.

Entendo o sofrimento da pessoa entrevistada no Fantástico, pois nunca estamos preparados para ser demitido, é o sentimento é muito dolorido e não há como colocar em palavras. Segundo os psicólogos a demissão equivale a morte de um parente próximo na escala de stress.

Passado cinco meses da minha demissão fui chamado em concurso federal e hoje estou muito melhor do que estaria naquele banco e meu desempenho é considerado excelente. Como estava desempregado estudei 45 dias, todos os dias e passei em segundo lugar na região de Santa Maria.

Essa crise precisa acabar logo, pois aqui no meu Estado já ocorreram muitas demissões e as pessoas sofrem muito com isso.


Faça seu comentário e apareça no rol dos comentadores.
Se gostou do post
subscreva nosso FEED.

24 comentários:

  1. Concordo com você Catarino, a demissão é um trauma realmente. E este preconceito de começar pelos mais velhos é vergonhoso. Parabéns pela sua história, você mostra com ela que querer é poder.
    Abraços

    ResponderExcluir
  2. Acho muito injusto alguém ser demitido por idade e não pelo desempenho proficional.
    Deveriam dar mais valor as pessoas que se dedicaram anos ao que fazem.

    O bom msm é não se apegar a uma empresa (ao menos que seja uma GOOGLE (-:")e sair dela antes que a msm te mande embora.

    ResponderExcluir
  3. Catarino,

    Eu penso que poderia haver outras formas para conter a crise, como por exemplo, diminuir temporatiamente os salários e cortar despesas extras. Demitir um funcionário, estaria fora de qualquer possibilidade.

    Sua história, porém, levano-nos a mais do que uma reflexão sobre o desemprego: a de que, para recomeçar, basta nos dedicarmos, em vez de nos lastimarmos.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  4. Olá, Catarino

    Nada mais verdadeiro do que o conteúdo desse post. É lamentável o que certas empresas fazem, em nome de uma crise que ainda não chegou ao Brasil.

    Abração meu amigo.

    ResponderExcluir
  5. É o preço amargo que a classe trabalhadora esta amargando com esta crise .Tenho vários amigos que ficaram desempregado de novembro prá cá, e alguns deles se enquadram neste caso de ficar desempregado aos 40 anos ,eles estão numa verdadeira luta para voltar ao mercado.

    Parabéns pelo post

    abraços

    ResponderExcluir
  6. O Brasil viveu com desemprego crônico no início dos anos 80 e depois novamente durante todo o período dos "Fernandos" (Collor e Henrique Cardoso). Empresas brasileiras compradas por empresas estrangeiras, estatais privatizadas, crescimento econômico insuficiente para assimilar os jovens que entram todo ano no mercado de trabalho.

    De 2003 pra cá a situação mudou muito - o Brasil voltou a gerar empregos. Aliás cargos públicos como o seu não abriram nenhuma vaga nos 8 anos de FHC. Pergunte aos colegas aí se alguém quer voltar ao período 1992-2002, quando a inflação somou mais de 200% e os servidores tiveram 0% de reajuste.

    De outubro para cá alguns setores estão sofrendo muito com a crise, e as demissões começaram com força.

    Esperamos que os governos (federal e estaduais - aliás vocês gaúchos estão a pé de governador faz tempo) não seja tímido nas medidas para conter o desemprego e estimular a economia.

    Aqui no Paraná o governo estadual reduziu o ICM de 18% para 12% para estimular a economia.

    ResponderExcluir
  7. Catarino, também tive uma experiência há pouco tempo e sei o quanto é injusto para um funcionário ser demitido SEM JUSTA CAUSA, pelo simples fato dele cobrar do seu patrão o que ele lhe deve. Foram 5 meses trabalhando de graça (tinha 5 anos de casa), sem nada receber, exceto o telegrama de "desligamento" da instituição (colégio particular). Todo o corpo docente FORMADO E COMPETENTE, que passou o mesmo sofrimento comigo, foi substituído por um grupo de estagiários que achavam que seriam remunerados.

    Mas seguindo a 3ª Lei de Newton, a toda ação, há uma reação, certo? Todos os demitidos estão bem atualmente (depois de muita luta), enquanto o safado, desonesto e incompetente "ex-chefe"(com a graça de Deus,EX), está pagando o pão que o diabo amassou.

    E isso inclui profissionais de diversas faixas etárias. Independente de crise, demissões injustas são, sim, sofrimentos que deixam marcas.

    Um abraço.
    Marcelo.

    ResponderExcluir
  8. Realmente ninguém está livre de uma bomba dessas... sabe-se lá quais serão as empresas afetadas na próxima crise. Mas crise também significa renovação, pois elimina as empresas desnecessárias... o fato é que todos devemos estar sempre preparados, pois a vida é sempre imprevisível... saber dar a volta por cima é uma habilidade imprescindível.

    ResponderExcluir
  9. É realmente um trauma ser demitido
    após anos de dedicação a uma empresa, sem explicações suficientes e convincentes.Mas fechou uma porta e abriu uma porteira no seu caso.Ainda bem não é? outros que não se preparam para enfrentar isso, o chão desmorona mesmo.A privatização de certas empresas aqui no RS foi um desmonte do estado, porque agora dão lucro? e na mão do estado não deram? má administração dos governos que se dizem liberais.

    ResponderExcluir
  10. É mesmo muito triste,Catarino!de uma hora pra outra, ver o mundo ruir, ficar sem emprego e perspectivas... é dureza! E o pior é que quem tem um emprego, apesar da idade, nem condições tem pra parar de trabalhar, pois com essa nossa aposentadoria,rsrsrs... É dose!!!! mas, vamos ser um pouco otimistas e esperar que isso eja apanas crise e não se instale DEFINITIVAMENTE...um abraço e fiquei feliz com tua visita!Chica

    ResponderExcluir
  11. Catarino, apesar de nunca ter passado por essa situação, imagino o quanto deve ser traumático. Tem um caso em minha família que é semelhante e ocorreu há 2 anos. A Fiat, instalada há 20 km de BH demitiu um parente meu, após 30 anos de empresa. Parece que quanto mais velho de casa, você fica caro para a empresa e entra na lista negra. Mas sua determinação o levou a vitória de ser aprovado em um concurso. Confesso que é um sonho meu. Abraço!

    ResponderExcluir
  12. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  13. Catarino, hoje mesmo no jornal O Globo diz, ao mesmo tempo, que o desemprego no Brasil é o menor desde 2002 (segundo o IBGE), mas também diz que em dezembro perderam se 6500 empregos.
    Acho que 2009 será um ano difícil, especialmente para pessoas que trabalham em companhias multinacionais.
    Abs.

    ResponderExcluir
  14. Catarino eu não concordo com o posicionamento das empresas em tempo de "crise" mas, os empregados na sua grande maioria também não fazem sua parte se preparando para dias nebulosos.

    Conseguem um emprego e para de fazer contatos e manter seu nome em evidencia.

    ResponderExcluir
  15. Em minha cidade o desemprego ainda não chegou, também falta mão de obra para as empresas, ainda mais as especializadas, aqui uma pessoa sai de uma firma hoje e amanhã já está empregada na firma ao lado. (ramo textil).


    Pousada em Friburgo

    ResponderExcluir
  16. Os caras não tinham o menor prepar, hein?! Sacou o papel e disparou contra o funcionário.
    É, meu caro, o pior não é ser "velho" aos 40. é acharem que isso nos torna obsoletos. Como coisas.

    ResponderExcluir
  17. Participe do Top Ten Metal Ômega, concorrendo ao selo de melhor notícia da semana.

    Basta enviar a melhor notícia da semana do seu blog (s).

    ResponderExcluir
  18. Catarino, este artigo foi selecionado para o Top Ten Metal Ômega, pelo fato de ser de grande impacto a crise mundial, e de grande reflexão para os trabalhadores, assim como a mim, e este post mereceu o selo Top Ten Metal Ômega Artigos.

    Aqui estão as regras

    http://metalomega.blogspot.com/2008/09/regras-para-o-top-ten-metal-omega.html

    Abraços.

    ResponderExcluir
  19. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  20. Link para o artigo

    http://metalomega.blogspot.com/2009/01/primeiro-top-ten-metal-omega-artigos.html

    ResponderExcluir
  21. Detalhe: este mesmo artigo foi publicado em mais 10 Indexadores.
    Artigonal

    Feederss

    Tem Link

    Tem Link

    Gostei Abril

    Digg

    Rec6 - Via6

    Fleex

    Central Blogs

    BlogsBlogs

    Thecnorati

    O BlogGeral

    E outras redes sociais que eu faço parte.
    Parabéns.

    ResponderExcluir
  22. Pois é Catarino, compreendo o sentimento, entendo que existem casos em que os empregadores até se aproveitam da oportunidade de uma crise pra fazer uma "limpeza". Mas você mesmo é um exemplo da atitude a tomar, parabéns.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  23. A crise assuta a todos, nos nao sabemos mais o que fazer precisamos nos unir para podermos sobreviver a crise! a coisa ta feia.

    Visita meu site: http://www.sempremaisestetica.com.br
    Desenvolvido pela namp: http://www.namp.com.br

    ResponderExcluir
  24. Bom , esse texto mostra um pouca da realidade quee stamos vivendo , o desemprego no Brasil aumento demais esses anos que estamos vivendo.
    Há muitos desempregados procurando trabalho
    para sustentar a familia e nem sempre achaam , isso é um absurdo pois muita gente , fica sem casa e sem ter o qê comer , e Podem vivar mendigos .
    Pelo menos foi isso que eu bem entendi.

    Bruna , Rio De Janeiro
    14 anos :D

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião, ela é muito importante para nosso trabalho.

Popular Posts