A obesidade das crianças e o risco à saúde.

By
A obesidade das crianças e o risco à saúde

Para ter uma vida saudável é preciso começar a ter cuidado com a alimentação e os exercícios físicos desde crianças. As crianças estão, atualmente, obesas. Essa obesidade pode causar diversas doenças, tais como diabetes, problemas cardíacos, cânceres e muitas outras.

Hoje até as crianças têm que fazer exames médicos para medir os indicadores de colesterol, glicose e outros, pois podem vir a ter problemas antes de atingirem a maioridade.

O problema de gordura em excesso nas crianças é devido à falta de exercícios físicos e pela alimentação errada. Os pais ficam fora de casa e por isso deixam que comam o que gostam, normalmente dizem que é melhor comer isso do que não comer nada. Além da ideia antiga de que se está gordinho está saudável.


Com o aumento da violência nossos filhos não podem mais brincar na rua e a falta de tempo impede que se vá, com regularidade, a algum parque para que as crianças brinquem. Com isso vão se acostumando a brincar dentro de casa, ficam horas vendo TV ou jogando no computador.

Nas escolas não há mais nenhum incentivo à prática de esportes, cumprem o que a lei determina dividindo as turmas em vários grupos e cada grupo jogo alguns minutos de futebol ou vôlei.

Quando eu estudava no ensino fundamental, já faz bastante tempo, tínhamos atividade todas as tardes no colégio. Praticávamos todas as modalidades esportivas.  Hoje as crianças saem da escola e correm para casa, não há nenhuma oferta extraclasse. Somente alguns alunos que são bons de futebol podem treinar na equipe da escola. A grande maioria vai para casa, não querem eles por serem, justamente, gordinhos e pouco preparados para os esportes.

Com isso cria-se um círculo vicioso, não praticam esportes porque são gordinhos e são gordinhos porque não praticam esportes. Esta na hora das autoridades se preocuparem com isso, e os pais também, pois o custo das doenças futuras será maior que o investimento na melhoria da saúde das crianças hoje. 


Se gostou do post subscreva nosso FEED.
2e386fe4bef94fd1987f0263376e4b86 

11 comentários:

  1. Tem um selo para você no meu blog. Passa lá.
    Abcs. Elaine.

    ResponderExcluir
  2. POis é Castarino

    A garotada só quer saber de "comida" rápida (lanches) e jogar videogame. Dá nisso aí! Para quem já tem tendência então - aí é que a coisa pega mesmo!
    Os pais devem estar atentos a muitos detalhes, mas fazer com que os filhos se exercitem é uma das coisas que ajudam muito.

    Abraços

    ResponderExcluir
  3. Isto é muito sério, Catarino. Além de tudo isso o tipo de alimentação que a garotada ingere também não é a ideal. Parabéns pela matéria.
    Abraços

    ResponderExcluir
  4. Este problema não tem causa única, não adianta culparmos um lado, se do outro há também, algo mais que contribui para isso.

    Fui uma criança gorda quase chegando na obesidade. Meus pais tinham a infame opinião de que "tá gordinho, tá com saúde!".Hoje estou completamente distante deste quadro (Já se passaram 20 anos). Mas o que me permitiu esta mudança foi o bom senso e, também, o sofrimento que a vida de "excluído" estava me colocando. Principalmente na escola! Por motivos de força maior, consegui reeducar* minha mente sem precisar de qualquer forma de tratamento ou medicamento.

    Hoje, as pessoas que me conhecem atualmente não acreditam que eu era quase 20 quilos a mais do que tenho hoje. Só as fotos que comprovam! A adolescência para mim foi uma espécie de metamorfose. Não me vejo mais como gordo, não sou!

    Mas cada caso é um caso. O meu foi assim. O único problema que sempre enfrento desde então, é achar roupa do meu tamanho! Graças a Deus, é só isso!

    *Não deixei de comer "tranqueiras"! :)

    Um abraço.
    Marcelo.

    ResponderExcluir
  5. É verdade,Catarino!Hoje para que as crianças tenham atividades extraclasse, devem ser pagas... Muitos ficam à frente da tv e videogame, computadores... E como tudo tem os dois lados, devo confessar que eu tenho aqui em casa um magrinho, um grilinho, que ainda que fizesse tudo isso, comesse só porcarias engordantes, não engorda...É um risquinho!!!Gostaria que fosse um pouco gordinho,rsrsrs...um abraço,chica

    ResponderExcluir
  6. É realmente muito sério este problema e não é só com as crianças. A população brasileira está muito acima do peso, por alimentar-se mal. Conheço crianças bem pequena já hipertensas (rsrs). Como sempre seu blog com bons assuntos.

    Uma linda quinta feira e muita paz.

    Smack!

    Edimar Suely
    jesusminharocha.blig.ig.com.br

    ResponderExcluir
  7. Catarino,

    Além de tudo o que você falou, uma outra causa a obesidad infantil é o excesso de atiidades intelectuais. Há pais que, ao mesmo tempo, matriculam seus filhos em vários cursos.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  8. Sempre que leio algo parecido envolvendo crianças, não dá para separar, vou na veia. Culpa exclusiva dos pais, que desde muito pequenos incentiva os filhos a comerem todos os tipos de besteiras, nunca dizem não, e acabam causando um problema inicial para a criança e para o País como um todo, são mais pessoas doentes que terão de conseguir tratamento na maioria das vezes com recursos públicos.

    ResponderExcluir
  9. Hábitos alimentares e todos os outros começam em casa, é na fonte que se deve atacar o problema ou o futuro problema, a mídia está aí oferecendo de tudo, cabe aos responsáveis pelas crianças determinarem o que é bom para ela ou não. Me parece que hoje em dia os filhos é que mandam nos pais...

    ResponderExcluir
  10. O pior é que as coisas mais gostosas engordam, se os pais não tomam a frente na educação alimentar da criança...

    www.link.dequalidade.com.br
    www.cultura.dequalidade.com.br

    ResponderExcluir
  11. As crianças hj nao tem mto o que fazer mesmo não Catarino,percebo isso nos atendimentos que realizo.
    Hj a maioria fica no computador ou sentado na sala de aula ou seja sem praticar exercicios.Talvez por isso mesmo hj tem-se falado tanto em hiperatividade,pq realmente onde eles vao colocar essa energia toda, nao é mesmo?

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião, ela é muito importante para nosso trabalho.

Popular Posts