O horário de verão e o desmatamento da Amazônia.

By
o desmatamento da Amazônia
O horário de verão não tem nada a ver com o desmatamento da Amazônia. Foi o fim do horário de verão que me fez acordar mais cedo e assistir o programa Globo Rural. Nesse programa estavam fazendo uma reportagem sobre as fazendas que estão fora dos limites de desmatamento. Até pouco tempo o índice obrigatório de manutenção da mata era de 80%, com a desculpa de regularizar a situação dos fazendeiros o Governo mudou este índice para 50%.

Na reportagem eles visitaram algumas fazendas e nenhuma estava de acordo com a lei. A maioria derrubou todas as árvores.

Segundo a reportagem os fazendeiros que não estiverem de acordo com a lei não poderão fazer financiamento com verbas federais.

Os fazendeiros entrevistados disseram que é um absurdo isso, como irão trabalhar sem financiamento.

Eu concordo que é um absurdo, pois além de terem destruído toda a mata em suas propriedades, querem financiamento com verbas especiais para continuar as suas atividades. Todo o dinheiro que ganharam com a venda das madeiras e com o gado produzido na área irregular aplicaram, provavelmente, na compra de mais terras e ainda contavam com dinheiro público para financiar suas atividades.

Provavelmente o Governo vai dar um jeito de arrumar a vida desses fazendeiros, pois são organizados e contam com políticos infiltrados no poder central.
Mandar que replantem as árvores que arrancaram sem autorização não vai ocorrer nunca, pois alegam que não tem recursos nem para a manutenção do gado que estão pastando nas terras ilegais.
Enquanto uma decisão não é tomada as árvores vão sendo arrancadas e a cada dia  mais campos irão surgir para criação de gado, só irão parar quando não houver mais nenhuma árvore na Amazônia.


Faça seu comentário e apareça no rol dos comentadores.

Se gostou do post subscreva nosso FEED.

5 comentários:

  1. Oi, Catarino!

    Isso é um absurdo! Como que o Governo diminuri a taxa assim tão drasticamente para ajudar aqueles estão desmatando as nossas florestas...faça-me o favor, né!


    Abraços

    ResponderExcluir
  2. Olá Catarino!

    A medida do governo ficou conhecida como "MP da Grilagem".
    O assunto foi motivo de um post no meu blog:

    (...)o presidente brasileiro sancionou a MP 422/08, conhecida como "MP da Grilagem", que amplia de 500 para 1.500 hectares o limite de áreas invadidas na zona rural da Amazônia Legal que podem ser legalizadas pelo governo sem exigências, como uma licitação, por exemplo. Dá para entender?
    Infelizmente, atos como esse abrem um enorme espaço para que as grandes potências mundiais tentem ingerir sobre a nossa soberania, com relação à floresta Amazônica(...).
    Convido-o a visitar:
    http://papoecia.blogspot.com/2008/08/ltimas-informaes-sobre-amaznia.html

    Sinta-se à vontade para aceitar ou não o meu convite.
    Abs

    ResponderExcluir
  3. Lamentável essa situação, no começo o governo toma medidas firmes até esses tais fazendeiros pressionarem de tal forma que eles irão ceder!

    Abraço

    ResponderExcluir
  4. É preocupante saber desta situação, principalmente lendo também que uma geleira gigante se desprendeu na Antártica, não é?!

    ResponderExcluir
  5. Por mais que se fale no assunto, ongs, sociedade. outros países reclamando, nosso governo libera a
    destruição.Até quando Catarino???

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião, ela é muito importante para nosso trabalho.

Popular Posts