O que há com o ensino de Direito no Brasil?

By
educação, economia, ensino no Brasil.

Há alguns dias foi divulgado na imprensa que os bacharéis em direito que se submetem ao exame para ingresso na Ordem dos Advogados do Brasil têm um alto índice de reprovação.
Nos formados no Rio Grande do Sul 83% foram reprovados. E isso não ocorre só aqui, em todos os estados os índices não são bons.

A OAB esta preocupada com a formação que está sendo nada nas faculdades de direito. Houve uma grande proliferação de cursos e com isso a qualidade final caiu.

No último exame nacional realizado no ano passado as universidades federais do RS foram as que obtiveram os melhores resultados. Sendo que a UFSM, de Santa Maria ficou em primeiro lugar com um índice de 55 % de aprovação. A média do RS ficou em 27,19 %.

No Brasil as universidades nordestinas foram as que obtiveram melhores resultados, sendo que o estado de Sergipe ficou em primeiro lugar nos dois exames realizados no ano de 2008.

Diante desses resultados insatisfatórios o Ministério da Educação terá que aumentar o rigor na fiscalização dos cursos. Os alunos pagam mensalidades altíssimas e a qualidade do curso deixa a desejar.

Claro que sempre tem a culpa do próprio estudante que poderá se empenhar mais nos estudos, mas se as universidades federais conseguem obter resultados então o problema está nos cursos particulares que tem mais interesse no lucro do que no ensino.

A título de comparação no estado de Sergipe há duas faculdades de direito enquanto que no RS há mais de 70. Há cursos na maioria das cidades, porém não há professores de qualidade disponíveis e isso torna o ensino mais fraco e mais rentável. As mensalidades são equivalentes em todas as faculdades, mas os gastos são menores, por isso a grande procura por abrir cursos em cidades pequenas e distantes. Para o aluno parece uma grande vantagem, ter o curso próximo, quando chega o exame é que vêem que foi uma grande ilusão.

Maiores detalhes em Zero-Hora.


Se gostou do post subscreva nosso FEED.

11 comentários:

  1. Levantou uma questão importantíssima, Catarino. E não é só os cursos de Direito. Cito também os de Medicina. Profissões importantíssimas que se tornaram uma galinha dos ovos de ouro para os empresários que criam faculdades somente visando o lucro como você bem colocou.

    Abração

    ResponderExcluir
  2. Catarino, você já viu como é fácil abrir faculdades ? Parece mais fácil que abrir um boteco, nada contra os botecos, mas estabelecimento de ensino é coisa que deveria ser levada a sério. Então acho que não ensinam Direito, não aprendem Direito e ninguém fiscaliza Direito. Mas não é só com o direito não.
    Abraços

    ResponderExcluir
  3. Ótimo tema! Eu cursei direito na Unisinos. Naquele tempo era um dos melhores cursos do RS. Agora, parece que o índice de aprovação foi baixíssimo. É tudo um pouco: professores menos qualificados, muitas universidades e ainda, os alunos que não se empenham tanto... A qualidade do ensino em todas as áreas anda deixando muiiiiito a desejar. um abraço,chica

    ResponderExcluir
  4. Saudações,

    Tem um presente para ti lá em casa!

    http://maninhoexpress.com.br/?p=1580

    Esteja a vontade para recebê-lo ou não. Abraços e um ótimo final de semana! _ò/

    ResponderExcluir
  5. Infelizmente a quantidade compromete a qualidade. Não só com o Direito, mas em diversas áreas. No ensino do jornalismo surge algo semelhante e neste ano o MEC vai atestar a qualidade dos cursos dessa área. O resultado de tudo é atestado mesmo no mercado de trabalho que recebe cada vez mais profissionais despreparados.

    ResponderExcluir
  6. Que bom ainda que tem a OAB e ajuda a filtrar um pouco do descaso que temos por aí na educação. E as profissões que não possuem isso, jogando maus profissionais no mercado simplesmente por terem comprado o diploma?
    Mas enquanto o dinheiro mover as coisas, será difícil alguma evolução.

    []'s

    ResponderExcluir
  7. A prova da OAB consistia em acertar 50 questões de 100. Poucos conseguiram acertar no mínimo 50 questões, me disseram que colocaram muitas questóes da área criminalista, aí o bicho pegou, porque poucos dominavam, acho que o interesse parte do estudante, esforço e muito estudo além de uma dedicação quase anormal pelo Direito, senão cursar por cursar, está aí o resultado.

    ResponderExcluir
  8. As faculdades particulares (nõ apenas as de Direito) apresentam um dado contraditório: visam o lucro,mas, ao mesmo tempo não fazem investimentos em estrutura e no corpo docente. Com isso, consequentemente, o nível das instituições caem e sempre esão sob o risco de serem fechadas quando não tiver mais como esconder a incompetência.

    ResponderExcluir
  9. Auner Perera Carneiro14 de fev de 2009 18:07:00

    Estamos vivendo uma crise de prosperidade.Sim,prosperidade.
    Atentos a dinâmica demográfica,os recursos disponíveis e as novas expressões do "Senhor Mercado",o problema em foco ,gera inadequações, como o fenômeno dos veículos novos e a nossas velhas estradas.Da mesma forma,
    os currículos e as "gestões" Empresariais ,sem vínculos aos procedimentos da prática andragógica e a realidade sócio-econômica-política e cultural dos candidatos aos cursos Universitários ,reproduzem as idiossincrasias e as aspirações a um "status" fora das dimensões do cotidiano convivido pelos ditos universitários.Resultado:sem cursinho não há sucesso para a maioria.
    Assim,fazer provs para funcionário público é mais importante que ser advogado,médico, engenheiro,professor?

    ResponderExcluir
  10. Tudo no Brasil esta ruim, não é possivel!
    Jesus toma conta viu!

    Visita meu site: http://www.sempremaisestetica.com.br
    Desenvolvido pela namp: http://www.namp.com.br

    ResponderExcluir
  11. Acho que essa fiscalização tambpem deveria ser feita com os cursos de medicina...
    Muito bom o post...
    Visita meu site:
    Solviver PiscinasTrabalhamos com piscina de vinil, piscina de alvenaria,piscina de fibra e todos os produtos e acessórios para sua piscina (filtros,bomba,produtos químicos,spas,escadas,cascatas, iluminação, capas para piscinas,aquecedores...).
    Sugestão: Atelier do sofá

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião, ela é muito importante para nosso trabalho.

Popular Posts