Dúvidas na língua portuguesa, todos temos.

By
Língua Portuguesa, Palavras, Opinião, Educação.
A língua portuguesa é rica em expressões, palavras e significados. Sempre temos dúvida ao utilizar algumas palavras e o pior disso é quando usamos um termo errado como se fosse certo. Neste texto quero falar sobre o uso das expressões: a princípio e em princípio.

Eu sempre usei a locução “a princípio” no sentido de em tese, teoricamente. Isto está errado. Lendo uma definição aprendi que existem duas locuções com sentido totalmente diferentes, “a princípio” e “em princípio”.

A princípio significa, à primeira vista, logo no princípio, inicialmente, primeiramente, de início, de entrada, no começo, de começo.

Um exemplo da utilização correta da locução é: A princípio, não gostaram da proposta, mas depois terminaram aceitando.

No dicionário Aurélio temos a definição de a princípio como no começo, no início.

Em princípio significa em tese, teoricamente, em termos, em modo geral.

Um exemplo para a utilização da locução é: Em princípio, todo homem é igual perante a lei.

No dicionário Aurélio temos a definição de em princípio como sendo antes de qualquer consideração, antes de tudo, antes de mais nada.

Estou colocando aqui esta pequena dica para que os amigos e visitantes tomem conhecimento e passem a utilizar o termo correto. No meu caso eu sempre usava “a princípio” quando queria dizer em tese e achava que estava correto. Normalmente se usa na linguagem falada, mas mesmo assim vale a pena falar corretamente.


Se gostou do post subscreva nosso FEED.

10 comentários:

  1. Adorei o post, Catarino. Hoje inclusive eu estava discutindo com uma amiga a respeito de questões semelhantes. Dessa distância entre o que queremos expressar e o que podemos dizer através das palavras.
    Se não bastasse esse problema que já é esse muito complexo ainda têm essas pequenas confusões que não são poucas e bem corriqueiras.

    Mais uma vez, parabéns pelo post.

    Abraços
    .

    http://solucomental.blogspot.com
    http://ladobdiscotrash.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Dúvidas realmente não faltam, Catarino. E como se não bastassem as atuais, agora temos que reaprender a escrever as novidades trazidas pela "reforma". Não é fácil.

    Abraços

    ResponderExcluir
  3. A princípio, eu também uso desta forma e até ler sua matéria considerava correto. Vamos mudar então. Valeu pela dica Catarino.
    Abraços

    ResponderExcluir
  4. Esta eu não sabia mesmo, mais uma para minha cultura. Valeu.
    Outro dia eu aprendi outra boa no diHITT, mas já esqueci, ia colocar aqui. É muita coisa. Socorro!!

    Abs,

    Babo

    ResponderExcluir
  5. Olá, Catarino!

    A nossa língua é bem difícil de falar e mais complicada ainda de se escrever. Em cada texto que escrevemos devemos prestar muita atenção, se possível ler e reler o que escreveu, porque os erros podem aparecer sem nem percebermos. A sua postagem é bastante esclarecedora.

    Abraços

    Francisco Castro

    ResponderExcluir
  6. Dúvidas na língua portuguesa é o que não nos falta.
    Volta e meia pensamos escrever certo sendo que estamos totalmente errados hehehe.

    Língua portuguesa é um bucho de sete cabeças hein!

    Parabéns pela matéria.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  7. Boa dica Catarino, sem dúvidas, é extremamente importante falarmos corretamente.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  8. Quem é que não tem dúvidas da nossa Lingua Portuguesa, eu sou daquelas que está sempre correndo atrás dos livros.
    Bom fim de semana
    Bjs

    ResponderExcluir
  9. Catarino,

    "Atire a primeira pedra" aquele que nunca cometeu um erro de linguagem. Eu não atiro !

    A sinceridade e a humildade que você mostrou ao postar este texto, são exemplos importantes que contribuem para que as pessoas possam pensar em melhorar a forma como se comunicam, já que a comunicação é fundamental para as relações.

    Deixo um texto de um de meus posts que "fala" algo a respeito do ato de comunicar :

    "... a palavra é viva, mas o "ruído" não pode prejudicar a comunicação..."

    Ah ! Acabei de ver um erro na minha postagem e vou correndo consertar. Viu ? Já teve uma pessoa (EU) beneficiada com seu texto !

    Um abraço.

    Nelson

    ResponderExcluir
  10. Catarino, desculpa te desdizer, ou melhor, ao dicionário. Precisamos separar duas questões: a fala e a escrita. A ecrita rem normas para que todos possam ler e entender sua língua, dita padrão, na prática, existem várisa línguas dentro de uma mesma língua. Não existe esse negócio de "falar errado", mas se for escrever, cuidado. Tem que seguir as regras e a ortografia, outro problema, só se aprende lendo.

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião, ela é muito importante para nosso trabalho.

Popular Posts