Segurança em Shoppings, uma utopia.

By
Segurança em Shoppings, uma utopia 
Neste último feriado de Páscoa caiu por terra uma ideia que se tinha de que nos shoppings se está seguro.

Em Porto Alegre houve assalto em dois shoppings e em um supermercado, levando os funcionários e clientes ao desespero.

Normalmente quando um filho quer ir no cinema ou mesmo passear por um shopping acreditamos que é um lugar tranquilo, tem segurança e normalmente é bem frequentado. Até esse ambiente está sendo atacado.
  
Não temos mais para onde ir. Aqui em Santa Maria, há algum tempo, uma pessoa estava saindo do carro em um estacionamento de shopping e foi abordado por um homem que estava na carona de uma moto. Ele lhe apontou uma arma e levou o carro, que minutos depois foi utilizado para assaltar um posto de gasolina.

Já estamos fechados por grades em casa, andar na rua é risco certo e agora somos assaltados nos lugares menos provável. Nos shoppings há segurança particular, mas diante de uma quadrilha fortemente armada nada podem fazer. A polícia não faz patrulhamento nesses locais porque considera desnecessário, pois há segurança privada.
  
Parece que o estatuto do desarmamento não funcionou, pois os marginais usam armas muito mais eficientes que a própria polícia. Como circulam pela cidade com este armamento sem serem abordados? É a falta de policiais e de equipamentos que faz com que os bandidos estejam sempre na frente das forças de segurança.

Veja a notícia completa em ZeroHora.
Faça seu comentário e apareça no rol dos comentadores.
Se gostou do post subscreva nosso FEED.
Conheça o Shopping do Catarino

Veja o que disse o colunista Paulo Santana na sua coluna de 14.04.2009 em Zero Hora:

14 de abril de 2009 | N° 15938

PAULO SANT’ANA


11 comentários:

  1. catarino - assastar bancos, shopings, supermercado , etc...é a melhor coisa que tem...barbada...nao existe segurança- voce sabe qual a escolaridade exigida de um vigilante; 4ª série - eles estao ali para bonito e mais nada - o vigilante alem de profissionalmente deixar a desejar é orientado a nao reagir - pronto!fudeu!o brigadiano é porrada e mata o bandido e o vigilante é apenas decorativo.O pessoal gasta um monte de grana com estas picaretagens (eu fiz curso de vigilante homologado pela policia federal - o troço é fraquissimo e a maioria dos meus colegas mal sabia escrever - fiz por causa das aulas de tiro - Pum!fiquei noiado - "andré dirht harry" mas o resto é uma piada.) Por que nao contratar brigadianos para segurança bancaria e em outros lugares ( principalmente estadios de futebol$$$$) tem que impor respeito e vigilante so impoe respeito no cliente quando tem porta giratoria e se invoca contigo. um grande abraço

    ResponderExcluir
  2. Estamos cada vez mais reféns da violência. Hoje, não existe lugar seguro. Nem em casa, já que podemos ser vítimas de assaltantes que têm a seu lado, uma lei fraca e que muito raramente o manterá na cadeia por muito tempo.
    A situação é muito delicada, infelizmente.

    Abraços

    ResponderExcluir
  3. Catarino, a lei acaba protegendo mais o bandido do que nós, pois agora eles só vão ser presos depois do último recursos julgado, isto se forem pegos. Até aqui na pacata Blumenau já teve assalto no Shopping. Somos reféns da insegurança pública.
    Abraços

    ResponderExcluir
  4. Acho que este tipo de abordagem pode promover duas reações desagradáveis:
    -medo e pânico pela escalada de violência
    -reação violenta e repressora a "tipos suspeitos", aumentando a segregação social

    Pessoal, sem desespero! O mundo não é tão perigoso quanto a mídia quer que acreditemos!
    Mas pode piorar. A solução, na minha opinião, não é aumentar a repressão nem revogar o estatuto de armas, nem equipar melhor a polícia. Essa é a ideologia "Olho por olho, dente por dente".
    A paz se constrói com educação, ensino de qualidade, tolerância e inclusão social. A violência é resultado da violência, da repressão, da falta de oportunidades, da segregação social e da discriminação racial.
    Repressão só vai piorar o quadro. Quanto mais a pessoa se protege, mais está se aprisionando e demonstrando para o mundo exterior que tem algo a perder, algo frágil.
    Fortalecer nossos eus para não ficarmos fragilizados frente à perdas materiais que são parte da vida, afinal tudo é impermanente. Do pó viemos, ao pó retornaremos.

    Gabriel Dread

    ResponderExcluir
  5. Eu já fui roubada dentro de um shopping. Não fizeram nada, nem me deram um copo d'água para me acalmar. O segurança foi até grosso demais comigo.

    ResponderExcluir
  6. Catarino! Por aqui em Poa, estamos ralados.Não me sinto segura em lugar algum. à noite, chego à janela e sinto vontade de caminhar nas ruas aqui perto.Não dá! Somos assaltados a qualquer hora.RESUMO: os marginais estão com a cidade pra eles.Usam como querem e nós, presos em casa!abraços,chica

    ResponderExcluir
  7. Eu sinceramente sou do "Bandido bom é bandido morto"

    Tu pode dar educação para bandido que mesmo assim ele vai querer o caminho do crime(sempre temos escolha, mesmo no fundo do poço).

    Quem sabe a policia federal depois desse evento seja mais exigente quanto aos cursos(depois dos comentarios do André e da Alcione chego a perder a vontade de visitar Porto Alegre).

    ResponderExcluir
  8. O que relatou não é falta de segurança, falta de policiais nas ruas, falta de armamentos mais eficientes e avançados pela polícia.
    O que falta é uma educação que responsabilidade as pessoas pelos seus atos desde pequena, ao invés de passar a mão na cabeça e falar "filhinho, não faça isso de novo".
    Educando desde cedo, e acabando com o paternalismo do estado, certamente acabaremos com isso

    ResponderExcluir
  9. Quantos comentários reacionários... Perdoai-vos, Senhor, eles não sabem o que fazem...
    Medo gera medo... saiam desta paranóia!
    A mídia mente... o mundo não está tão perigoso quanto pensam...
    "Segurança" é uma falsa ilusão de permanência de algo que vai se acabar, mais cedo ou mais tarde... abra mão, desapegue-se, e pare de viver com medo...
    Viva! Se te roubarem, e daí?
    Viva! Celebre! Rejubile-se!
    Se ficar chateado com o roubo, chore... curta a tristeza... e supere!
    Viva!
    Diga SIM!

    Gabriel Dread

    ResponderExcluir
  10. Gostaria de saber, qual a relação de segurança, com a escolaridade da pessoa. A atitude é pessoal, uma pessoa com escolaridade não é mais capaz de enfrentar uma crise, afinal isso nem é ensinado em nenhuma escola. Concordo que o nível deveria ser melhor e até mesmo a exigência, contudo não devemos ter preconceitos. Todos temos direitos e sei que temos muitas pessoas sem escolaridade que são ótimos profissionais.

    ResponderExcluir
  11. Respondo que no meu texto não fiz referência a escolaridade, já os comentários são de responsabilidade de quem comentou.

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião, ela é muito importante para nosso trabalho.

Popular Posts