A emoção e os aumentos.

By
Charge, a emoção e os aumentos
Aqui no RS a água é comercializada por uma empresa estatal. Neste mês foi anunciado um aumento de 4,78% que vigorará a partir de julho próximo.

Enquanto isso a Prefeitura de Santa Maria está oferecendo um aumento para os professores de 2%.

Esses dois aumentos anunciados geram emoções nos atingidos, a população que vai ter a conta de água aumentada acha que o índice é muito alto, já os professores acham o seu índice muito baixo.

Na charge acima o Elias brinca com os índices no jornal Diário de Santa Maria.

Faça seu comentário e apareça no rol dos comentadores.
Se gostou do post subscreva nosso FEED.

6 comentários:

  1. Catarino esse é apenas um dos absurdos em que nossa sociedade esta envolta, brincadeira isso.
    A paz

    ResponderExcluir
  2. Estou percebendo que o valor do nosso dinheiro esta cada menor esta tendo aumentos em varias coisa acho que a inflação esta voltando.

    ResponderExcluir
  3. Não há prova maior do descaso e desrespeito com que são tratados os professores em detrimento dos políticos que cada aumento nunca fica abaixo dos 20, 30, 100%. Lamentável.

    Abraços

    ResponderExcluir
  4. Por mais absurdo que seja, estamos diante da lei de oferta e procura.

    Não concordo com esse absurdo e com outros mais gritantes, mas é fato que um dia, a água vai ser artigo de primeira e só os ricos terão acesso a ela.

    Ou mudamos nosso comportamento em relação ao planeta ou ficaremos sem água potável.

    Cris

    ResponderExcluir
  5. Catarino, aqui em Blumenau, não é muito diferente. A passagem de ônibus aumentou quase 11%, a água cerca de 8%, o IPTU 7% e por aí vai. O funcionalismo municipal incluindo os professores estão agora em negociações salarias e foi oferecido 5% de aumento.

    Abraços

    ResponderExcluir
  6. Tem que pensar bem nisso na hora de votar.

    Sou professor estadual aqui no Paraná, e não podemos nos queixar da política salarial do atual governo. Já no governo anterior, 8 anos entre 1995-2002, o total de reajustes dado a professores e demais funcionários públicos somou 0% (Zero mesmo). Enquanto a inflação no período somou mais de 200%.

    O mesmo ocorreu com o governo FHC, e os professores das Universidades Federais e demais funcionários federais ficaram sem reajustes e sem concursos para repor o pesssoal que se aposentava ou saia (que dirá para ampliar os serviços).

    A mudança neste padrão de tratamento dos serviços públicos é uma das explicações para o sucesso eleitoral de Lula.

    Já o Rio Grande do Sul está colhendo os frutos de escolher como governantes defensores do Estado mínimo.

    Dá tempo de virar este jogo ano que vem...

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião, ela é muito importante para nosso trabalho.

Popular Posts