O vôlei da vida financeira, salário contra impostos.

By
salário do brasileiro, impostos dos brasileiros, jogo da vida

Nossa vida financeira pode ser comparada a um jogo de vôlei de duplas. De um lado temos você e seu salário (que geralmente não é lá muito alto e nem tão bom quanto gostaríamos que fosse) e do outro temos as dívidas e impostos, que para nossa infelicidade são sempre enormes (e em partidas como esta os maiores sempre levam vantagem).

Tudo começa pela necessidade de sacar. Neste jogo o que ocorre é o saque bancário, mas que também é muito parecido com o saque de um jogo convencional, já que muitas vezes jogamos o que sacamos fora, ou forçamos um saque para alcançar algo e depois percebemos o erro que cometemos, ou em outras vezes desfrutamos dos benefícios oriundos de um saque bem acertado. São vários saques durante o mês, que por sinal é o tempo médio de uma partida. A ideia é aguentar o máximo possível com a boladinha (chamada de proventos) que temos nas mãos, sem ter que recorrer a novos saques.

Uma das formas de se ir bem neste jogo é através das cortadas. Pois somente cortando os gastos conseguiremos êxito e quem sabe alguma coisa para guardar na poupança. Mas, ao contrário das cortadas do vôlei, que são dadas com a mão aberta, nesta partida você terá que tentar manter as mãos bem fechadas, segurando a ânsia de esbanjar. Para ganhar pontos não se pode deixar a bola cair... Digo, o saldo cair. A propósito, nesta disputa o tal lance da “bandeja” é proibido, por isso evite ficar dando seu suado dinheirinho de bandeja para aproveitadores.

As manchetes podem até ocorrer, mas somente se você for alguém famoso, onde a compra de algum bem material poderia atrair a atenção de alguns setores da mídia, como no caso de uma casa (entenda-se mansão, mesmo sem entender-se ainda como) por alguma governadora, por exemplo, que transformam tais gastos em motivos para uma manchete de primeira página.

Cuidado com os bloqueios, principalmente dos cartões de crédito. Quando eles ocorrem é porque suas despesas já ultrapassaram todos os limites, encerrando quaisquer chances de vencer, sendo que neste caso o que vencerá serão os títulos e bloquetos de pagamento, algo muito pior do que qualquer derrota em campo.

A famosa rotação é essencial, pois toda movimentação (financeira) tem o seu valor. Procure movimentar somas para reservas bancarias, evitando sempre que possível movimentar valores que lhe obriguem a posteriormente ter que cobrir o seu cheque especial.

Trabalhe bem os três toques, onde cada toque pode ser considerado como uma dica que transcrevo a seguir.

1º A simplicidade da economia está em se conseguir gastar menos do que se ganha (mas lembre-se: nem sempre as coisas simples são fáceis).

2º Não deixe para manhã o que você pode economizar hoje.

3º O homem é um ser racional, use esta capacidade para racionalizar o uso de seu dinheiro.

O vôlei financeiro é um jogo ágil, que para fluir bem precisa de trabalho em grupo, mas que também depende da atuação de cada um para dar certo. Ele pode ser um esporte muito saudável financeiramente para o seu bolso e quem sabe até divertido (já que o dinheiro para curtir as férias depende de um bom desempenho nesta competição). Por isso convide sua família, forme uma equipe, vista a camiseta e boa partida.


O texto acima foi escrito por Antonio Brás Constante com o título "Venha Jogar o volei financeiro". Veja outras obras em Recanto das Letras.


Se gostou do post subscreva nosso FEED.
Se for copiar cite a fonte www.blogdocatarino.com

4 comentários:

  1. Eu penso que este jogo é muito difícil de jogar pela grande maioria das pessoas.

    Realmente falta espírito de equipa e, quando cada um rema para seu lado, o barco não sai do lugar ou então retrocede (desculpa lá mudar de desporto...).
    Para além de tudo isso, parece-me que existe uma verdadeira mudança nos valores, e, o consumo de bens pouco prioritários em detrimento da poupança, está na moda. Tal como o endividamento exacerbado das famílias, não para fazer face ao investimento, mas para o simples e puro consumo.

    O texto é muito elucidativo e educativo também!

    Abraços
    Luísa

    ResponderExcluir
  2. Olá Equipe de Catarino, boa tarde!

    Ficamos muito contentes com a publicação da matéria “Campanha Fotográfica África em Nós” em seu blog, que com certeza contribui muito para a difusão dessa ação da Secretaria de Cultura de São Paulo.
    Como toda campanha cultural tem seu tempo de duração, a campanha África em Nós não podia ser diferente. O prazo para as inscrições vão até dia 30 de Setembro. Ou seja, ainda dá para participar.
    Ficaremos honrados caso seja possível a divulgação do término das inscrições.
    Vale lembrar que na semana da consciência negra, a campanha África em Nós, com curadoria do fotógrafo Walter Firmo, estará selecionando as 100 melhores fotos para um book especial.
    Desde já, agradecemos por tudo e desejamos muito sucesso aos blogs que contribuíram com o sucesso dessa campanha cultural.
    Site: www.africaemnos.com.br
    Twitter: twitter.com/africaemnos

    ResponderExcluir
  3. Olá Catarino,

    Sem dúvida esse é um dos jogos mais difíceis de se jogar. Mas, como um jogo de vôlei (ou qualquer outro esporte), é necessária muita disciplina para sermos vencedores.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  4. Saudações!
    Amigo Catarino,
    Que Post Fantástico!
    O seu texto é muito bem estruturado com variantes em probabilidades de até se sobressair. Porém, particularmente, penso que os atletas entram neste jogo vencidos...Vão jogar e ao termino do segundo tempo morrem na praia.
    Parabéns pelo excelente post!
    Abraços!
    LISON.

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião, ela é muito importante para nosso trabalho.

Popular Posts