O MST e o terrorismo rural.

By


Veja o vídeo da destruição de um laranjal em São Paulo.





Nos últimos tempos os membros do MST, Movimento dos Trabalhadores sem Terra, têm cometido crimes de destruição de propriedades e pelas notícias que temos não sofrem nenhuma punição. A imprensa gosta muito de chamar os membros do MST de colonos, mas de colonos não têm nada, são desocupados que só pensam em cometer ilícitos e quando ganham alguma terra vendem logo ou arrendam para outros produzirem.


Agora invadiram uma fazenda em São Paulo e usando um trator destruíram cerca de cinco mil pés de laranjeiras, no vídeo acima mostra a ação. Eles dizem que queriam plantar feijão e aí fica tudo bem, pois queriam produzir para ajudar o País a ter mais alimentos.


Aqui no RS eles costumam destruir viveiros de sementes e também plantações de eucaliptos e como nunca são punidos seguem cometendo esses crimes. O pior disso tudo é que quem paga a conta somos nós que pagamos os impostos. O próprio Governo manda verbas para que eles possam se manter sem trabalhar e planejar, na calma, seus atos de terrorismo.

Faça seu comentário e apareça no rol dos comentadores.
Se gostou do post subscreva nosso FEED.
Se for copiar cite a fonte www.blogdocatarino.com

18 comentários:

  1. Lamentável, isso é um crime escancarado mesmo.

    ResponderExcluir
  2. Meu caro amigo Catarino infelizmente essa classe,e muito mal vista, mas na verdade as idéias, que ele tem são boas, mas o que denigre a imagem desse movimento não nada diferente da mal organização que existe dentro da instituição... é lamentavel...!!!

    ResponderExcluir
  3. Eu postei no blog sabe o que disseram que é imagem manipulada pela globo e eu sou um dos manipulados.

    Será que eles manipularam a coordenadora também?

    ResponderExcluir
  4. Olá, Catarino

    Independente da imagem ser manipulada ou não, como disse nosso amigo Francisco, é uma pena que o MST tenha virado uma grande máfia de interesseiros, oportunistas e bandidos, que esqueceram a verdadeira causa da luta de quem realmente é sério e precisa de terras para se sustentar.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  5. Francisco e Junior. Aqui no RS eles destruíram uma plantação de eucaliptos e um viveiro de mudas e as imagens eram bem reais. Em uma fazenda invadida mataram uma vaca que era tricampeã da Expointer e depois disseram que para eles vaca é vaca, num total desprezo pelos bens dos outros. Os próprios representantes não negam o feito apenas dizem que queriam começar a plantar.

    ResponderExcluir
  6. Amigo Catarino vi uma reportagem que diziam que existe até investimento do exterior para eles, absurdo.
    Abraços forte

    ResponderExcluir
  7. Catarino,
    Esta é uma situação absurda e lamentável.

    Grande abraço
    Luísa

    ResponderExcluir
  8. Meu seu blog é show, not°10 desejo muito sucesso em sua caminhada e objetivo
    Um grande abraço
    http://maximumforma.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. Muita safadeza isso sim.
    Bando de bandidos que sempre ficam impunes.
    E pra quem é a favor e acha que eles estão certos, experimenta "doar" parte dos seus bens conquistados no suor e na raça para qualquer um na rua.
    Costumo sempre comentar nestes casos: "todo mundo é a favor enquanto está incomodando os outros...".

    Abraços
    Helio
    http://helioy.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Salve Catarino. Finalmente consegui ler um blog que aponta o dedo pro MST e não tenta usar da linguagem politicamente correta e corruptora de mente que é chamar terroristas e invasores de propriedade privada de "colonos".

    O MST é o maior latifundiário do país. Isso porque recebe dinheiro vai saber lá de onde e desse governo e seu anterior (sim, esse papo de neoliberal pro PSDB é a maior palhaçada que já teve, são quase tão socialistas quanto o Gabeira), e mesmo recebendo tanto dinheiro ele não existe legalmente: não possui CNPJ, nem está registrado como ONG! Quer processá-los, todos, como um grupo terrorista, invasores de propriedade privada e formadores de quadrilha?! Impossível, caros, impossível!

    ResponderExcluir
  11. Essas imagens mostram quem são essesvadios!!
    Quero ver agora esses VAGABUNDOS E VADIOS dizerem na TV e na imprensa que a área era improdutiva. Cambada, corja e malta de bandidos, vagabundos, vadios!! Não passam disso, ESCÓRIA!!

    Ah uma camaçada de pau nesses safados pra ver se criam vergonha na cara e vão acordar cedo pra trabalhar de verdade!! Uma surra é o que eles merecem, essa vagabundos!!

    ResponderExcluir
  12. Saudações!
    Amigo Catarino,
    Já é tempo de dar um corretivo nesse pessoal...Isso é brincadeira, irresponsabilidade e um crime!
    Parabéns pela notícia!
    Abraços!
    LISON.

    ResponderExcluir
  13. Esse último vídeo exibido ontem deixa bem claro (caso houvesse alguém que ainda acreditasse na seriedade do movimento) que eles são verdadeiramente terroristas. Nada explica, além de pura maldade, a destruição desta plantação. Alguém sério, que almeja se tornar agricultor, não faria tal abuso a outro. Somente com mentalidade de vândalo para isso acontecer.

    Catarino, eu sei bem da impunidade que até agora estava se instaurando sobre este grupo. Mas, depois das recentes denuncias da revista Veja, a pressão por investigação está aumentando. A oposição não vai deixar esse assunto morrer logo. E, pelo andar das últimas notícias, as acusações não irão terminar tão cedo.

    Tomara que os responsáveis por tal maldade consigam o tão sonhado recanto... dentro de uma cadeia.

    ResponderExcluir
  14. Sinceramente eu fiquei revoltada com o que vi. Ninguém pune esses caras, eles fazem o que bem entendem e fica tudo por isso mesmo. Fiquei horrorizada com o poder destrutivo e maléfico desta gente. Um total desrespeito com o próximo.
    Maravilha. Clicando daqui, clicando dali, cheguei até você.
    Gostei do seu cantinho.
    Certamente voltarei mais vezes.
    Convido a conhecer FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER... em http://www.silnunesprof.blogspot.com
    Saudações Florestais !

    ResponderExcluir
  15. Catarino,

    Realidade que vai além de São Paulo e Rio Grande do Sul.

    Para mim, o MST é uma organização criminosa com poderio equivalente às Farcs. A única diferença é que quem financia o MST somos nós, contribuintes.

    Abraços e boa sexta-feira pra você.

    ResponderExcluir
  16. Pois é Catarino,alem de termos de trabalhar,ainda temos de bancar este bando de vagabundos disfarçados de sem terra e acobertados por um governo fraco que não consegue coibir atos como este.

    ResponderExcluir
  17. Catarino, desculpe-me comantar tão tarde aqui, mas não me furto a deixar uma opinião discordante sobre este assunto.

    A propriedade invadida é da Cutrale, maior produtora de suco de laranja no Brasil. Não gera empregos, nem renda na região, provoca danos ao meio ambiente com monocultura e uso intensivo de defensivos agrícolas. É o mesmo caso dos "desertos verdes" de eucalipto da Aracruz no Rio Grande do Sul.

    É preciso ainda salientar que a propriedade da Cutrale é ilegal, são terras públicas griladas que estão em processo de desapropriação. Normalmente quando empresas tem plantações em terras que vão perder, fazem acordo com o INCRA para ceder terras em outro local. A Cutrale desisitiu do acordo e realiza manobras judiciais para atrasar o processo.

    É isso que motiva as invasões.

    Não acho correto chamar este tipo de ação de terrorismo rural. Terrorismo é termo que designa ações feitas para atingir populações que não tem nada a ver com a situação, o que não é o caso, evidentemente...

    ResponderExcluir
  18. Concodo Andé
    E para constar, os integrantes do movimento não são "vagabundos" como ouvimos, eu que conheço de perto a realidade dessas pessoas posso assegurar que eles trabalham e trabalham muito.

    Além de dormirem em barracas feitas de lona, muitos trabalham fora do acampamento e outros ainda trabalham dentro do acampamento mesmo!

    É muito facil criticar, dizer que eles são terroristas e tudo mais, porém nao existem outras pessoas no Brasil que estão dispostas a passar por tudo que essa gente passa para ter direito a terra e um pouco de dignidade

    E além disso o pior de tudo é que depois de toda essa luta, a pessoa que recebe a terra não recebe uma ajuda sequer do governo para conseguir produzir na terra e acaba tendo que vende-la

    Talvez se a população brasileira votasse corretamente haveria uma reforma agraria decente e essas pessoas nao teriam que se submeter a esse tipo de situação!

    O MST tem que continuar e saiba que tem todo meu apoio!
    Esse blog tras informações editadas e sem fundamento
    e se esquece de que a culpa real disso tudo é o GOVERNO!

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião, ela é muito importante para nosso trabalho.

Popular Posts