Saúde. O clima e nossa vida diária.

By
O clima e nossa vida diária


Nos últimos anos o clima do País tem sido muito rigoroso com as pessoas. Quando chove é tanta água que destrói as casas, as estradas, as pontes e tudo que fica em sua frente. No inverno o frio foi intenso e com muita chuva e agora no verão nossos dias estão insuportáveis.

Neste mês de fevereiro o calor aqui no RS está desumano, chegando a 45 graus em algumas cidades. Mas o que é ruim para a grande maioria da população é bom para outros. Com a temperatura elevada o comércio está também aquecido. Não há mais ventiladores nas lojas e a procura por aparelho de ar-condicionado é muito grande. Todo mundo só fala em como comprar um aparelho de refrigeração, pois chegar em casa e sentir mais de 40 graus é insuportável.

Mas a louca procura por ventiladores e condicionadores de ar não fica impune, em algumas cidades, como em Porto Alegre, faltou luz para muitas pessoas devido ao consumo em excesso. Tudo tem consequencias, o clima esquenta, o comércio festeja, e as pessoas sofrem. Quem não pode ter condicionadores sofre com o calor e outros que têm não podem ligar por falta de luz.

O pior é que as previsões dizem que vai continuar o calor muito elevado, e se chover o risco de novas tempestades é muito grande. Os estragos vão continuar e no final todos perdem, todos sofrem e não sabemos até quando vai continuar esta guerra do homem contra a natureza. Na prática pouco é feito para recuperar o que foi destruído em nosso planeta e nosso sofrimento vai continuar até que não seja mais possível viver. Quem é que aguenta trabalhar numa temperatura de 45 graus?

As populações mais pobres são as quem têm as casas destruídas nas tempestades ou levadas pelas águas das chuvas. No inverno não têm agasalhos e no verão não conseguem dormir devido o calor excessivo. As crianças correm o risco de ficarem desidratadas e o ânimo das pessoas está muito baixo, trabalhar exige um esforço ainda maior. 

Faça seu comentário e apareça no rol dos comentadores.
Se gostou do post subscreva nosso FEED.
Se for copiar cite a fonte www.blogdocatarino.com
SHOPPING DO CATARINO

7 comentários:

  1. Olá, Catarino

    O problema aqui em São Paulo, além do tempo quente, são as chuvas. Chove a 46 dias, e cada uma que vem é um temporal. Nessa sexta a previsão é de um dia sem chuvas, é ver pra crer.
    Que eu me lembre, São Paulo nunca bateu os 40 graus. Não sei se aguentaríamos...

    Abraços.

    ResponderExcluir
  2. Ola Catarino,

    O problema aqui no Rio é o calor excessivo. Os termômetros nas ruas reportam 40 mas a sensação é de 50°. Eu nem de casa saio. O problema com as intempéries é que sempre a população menos favorecida é a que mais sofre. Muito bom seu artigo.
    abs,
    Edilza

    ResponderExcluir
  3. Amigo Catarino,

    Minha produção no PC esta semana foi pobre... também por situações climáticas que tu bem sentiu na pele também...

    Pior que ainda temos todo o fim de semana com a caldeira no nível máximo...

    Abraço

    ResponderExcluir
  4. Bah! O calor estava infernal aqui. Geralmente as pessoas vão se acostumando e nem se dão conta que elas mesmas estão provocando tudo isso.
    Bom fim de semana!

    ResponderExcluir
  5. Catarino, eu estava no Centro do Rio com uma amiga, ela olhou o termometro e disse: - moço, 48 graus, tem algo errado. E ele: - não, um pouco mais cedo estava 50.

    Eu não duvido, o ar era tão quente para respirar que parecia nem existir... somos uns sobreviventes de um deserto tropical.

    ResponderExcluir
  6. Saudações!
    Que Post Fantástico!
    Amigo Catarino, são os avisos da mãe natureza que estão a nos mandar mensagens de tantas agressões sofridas. Ocorre que insistimos em não reconhecê-los, O que é lamentável e triste. E como você disse, quem mais sofre são os que não dispõem de recursos!
    Parabéns pelo excelente Post!
    Abraços,
    LISON.

    ResponderExcluir
  7. É catarino. O clima está respondendo às agressões que praticamos diuturnamente contra o meio ambiente. Calor, enchentes e outro graves problemas ambientais eparecem ser o último prenúncio de algo muito maior e mais catastrófico...
    É preciso, pois, que tenhamos uma mudança de vida radical se quisermos evitar isso...

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião, ela é muito importante para nosso trabalho.

Popular Posts