Dismorfia corporal, o medo do espelho.

By
Viver com Saúde.Dismorfia corporal, o medo do espelho


Algumas pessoas têm verdadeiro pavor de ver sua imagem refletida no espelho, são os portadores de uma doença chamada dismorfia corporal. Essas pessoas vêem sua imagem distorcida e tendem a exagerar algum pequeno defeito. Ficam horrorizados com sua aparência e se sentem verdadeiras aberrações. Quase 2% da população mundial sofre desse mal.

Uma pesquisa feita na Universidade da Califórnia revela que a forma como o cérebro dos portadores do distúrbio processa as imagens segue um padrão anormal, principalmente quando eles deparam com a própria aparência. Apesar de reconhecer que mais estudos precisarão ser levados adiante, o principal autor do estudo acredita que o problema pode ser não apenas comportamental, mas ter bases fisiológicas.

Enquanto os estudos avançam, os portadores dessa doença continuam lutando para superar o problema. Essas pessoas sofrem muito. São tímidas, ansiosas e deprimidas. Elas têm obsessão por detalhes que ninguém nem sequer presta atenção. Algumas se recusam a sair de casa, outras sentem necessidade de cobrir o rosto ou o corpo e também há as que fazem múltiplas cirurgias plásticas.

O tratamento para esse transtorno é feito por psicoterapia para que a pessoa possa compreender a verdadeira natureza de seus sentimentos de inadequação. Apesar de não haver medicações específicas para o distúrbio de imagem corporal, algumas drogas ajudam a reduzir os sintomas, como depressão e ansiedade, melhorando o quadro geral dos pacientes.

O texto acima foi publicado em reportagem sobre o tema publicada no caderno Vida do jornal Zero Hora, saiba mais lendo o artigo completo ou visitando o site da Wikipédia

Se gostou do post subscreva nosso FEED. 
Cópias não permitidas www.blogdocatarino.com
Conheça o SHOPPING DO CATARINO
Protected by Copyscape Online Plagiarism Check

9 comentários:

  1. Importante o, contudo de seu texto parabéns, obrigada pela dica...

    ResponderExcluir
  2. Excelente postagem. Eu mesma, sempre fui magra e, mesmo assim, me via e ainda me vejo como gorda, trato esta alteração da imagem corporal já alguns anos...hoje não corro o risco de ficar anoréxica, mas se estivesse na adolescência a probabilidade seria grande. Daí, a importância de um tratamento precoce.
    Abraços,
    Janeisa

    ResponderExcluir
  3. Muito boa postagem, pontual.
    Abraços forte

    ResponderExcluir
  4. Catarino,


    A pessoa que tem esse transtorno, como foi mencionado no texto, sofre bastante. O pior é que enquanto não se encontrar os sintomas emocionais, o problema continua a incomodar.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  5. Acredito que todo problema fisiológico tem um fundo emocional sim!Acredito na eficiencia de uma boa terapia nesses casos!
    Parabéns pelo blog,mto interessante!

    ResponderExcluir
  6. Eu sofro desse mesmo problema...mais ainda quando vejo a minha imagem no espelho, com outras pessoas ao lado... até hoje nao consegui ultrapassar isto...tenho 26 anos e penso que um dia vai passar... assim espero... beijinhos e parabéns pelo post...

    Andreia

    ResponderExcluir
  7. Olá, sou produtora de tv e estou fazendo uma matéria sobre o assunto, alguém pode me ajudar? Meu msn: produtoratvsp@hotmail.com Obrigada!!!!

    ResponderExcluir
  8. Gostei.... sempre me vejo gorda .... detesto me olhar em espelhos.. Essa leitura foi muito util

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião, ela é muito importante para nosso trabalho.

Popular Posts