Justiça identifica mal os réus em processo.

By
Crítica. Justiça identifica mal os réus em processo.
Por falta de identificação correta, por parte da Justiça, muitas pessoas são presas ou tem outros transtornos. A notícia atual é de uma mulher, que tem o mesmo nome de outra que está sendo processada pela Justiça Federal, foi confundida e teve seus bens tornados indisponíveis.
Para que esses fatos não acorram é preciso que as pessoas, incluídas como parte em processos, sejam bem identificadas com nome, filiação, nascimento, identidade e CPF, pois a quantidade de pessoas com nomes iguais é muito grande. Para desfazer o mal entendido não é simples, a pessoa incluída indevidamente em processo ou que sofre as consequências de alguma decisão judicial tem que providenciar todas as provas e gastar com advogado.
O caso noticiado conta a história de uma mulher que mora em Santa Maria e tem o mesmo nome de outra mulher que é acusada de fraude em licitações na cidade de Cidreira. A mulher de Cidreira é quem deveria ter os bens bloqueados, mas por falha judicial foi a mulher de Santa Maria que sofreu as consequências.
Eu trabalho em um órgão federal que recebe ordens judiciais para cumprir e é muito comum vir somente o nome da pessoa envolvida e sempre temos que oficiar de volta dizendo da impossibilidade de identificar quem é o envolvido. Por isso a identificação exata das pessoas é muito importante para não causar injustiças, já que o sistema judiciário existe para distribuir Justiça e não o contrário.
Veja a notícia completa no jornal Diário de Santa Maria.


Central Blogs

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe sua opinião, ela é muito importante para nosso trabalho.

Popular Posts