IRPF. A previdência privada, os jovens e o imposto de renda.

By
IRPF. A previdência privada, os jovens e o imposto de renda.

Quem tem renda anual acima de R$ 24.556,65 tem que se preocupar com a declaração do imposto de renda. Uma ótima opção para fugir do imposto a pagar ou de aumentar a restituição é fazer uma aplicação em previdência privada. Quanto mais jovem iniciar o plano melhor será o resultado. Pagará menos por mês e terá um valor maior a receber. Hoje para uma pessoa se aposentar pela previdência pública precisa contribuir por 35 anos, homens, ou 30 anos, mulheres. Na previdência privada é você quem estabelece por quanto tempo vai contribuir e a partir de qual data quer iniciar a receber como se tivesse se aposentado.

Os planos de previdência privada se dividem em dois tipos, VGBL e PGBL, o primeiro caso é destinado a quem não tem imposto de renda a pagar e faz a declaração no formulário simplificado, o segundo caso é para quem tem imposto a pagar ou quer aumentar a restituição do imposto retido na fonte.

As contribuições pagas ao PGBL devem ser informadas na ficha Pagamentos e Doações Efetuadas e permite uma dedução de até 12% dos rendimentos tributáveis. As contribuições ao VGBL devem ser informadas em Bens e Direitos, como fundo de investimento, e não permite dedução.
No final do plano ou no caso de resgate antecipado os valores sacados deverão ser informados de acordo com a forma de tributação escolhida. Se o beneficiário escolheu a tabela regressiva (o participante paga menos imposto de renda quanto maior for o prazo de permanência ou acumulação dos recursos no plano, independentemente do valor do resgate ou do benefício que estiver recebendo, numa escala de 10% a 35%), deverá informar o valor recebido em Rendimentos Sujeitos à Tributação Exclusiva/Definitiva, já que o imposto recolhido por esta tabela é exclusivo de fonte.
Se o contribuinte optou pela tabela progressiva (alíquota única de 15%), deverá informar o recebimento em Rendimentos Tributáveis Recebidos de Pessoa Jurídica, colocando o imposto retido nesta ficha. Este imposto é passível de restituição. Se não houve contribuição nem resgate ou recebimento de benefício, o saldo do PGBL não deve ser declarado. O saldo do VGBL, ao contrário, deve sempre ser declarado em Bens e Direitos.
No vídeo acima há uma explicação bem detalhada de como funciona a previdência privada.
Fórum do Consultor. Pergunte sobre os benefícios do INSS

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe sua opinião, ela é muito importante para nosso trabalho.

Popular Posts