Política. Dilma não é o Lula de saias.

By
Crítica Política. Dilma não é o Lula de saias.

Desde que Lula anunciou que iria lançar Dilma como candidata a presidente da República se dizia que ela iria repetir o governo Lula. Seria uma espécie de terceiro mandato de Lula. Mas isso não está se confirmando. Pelas notícias que temos visto a Presidente tem sido discreta em suas atitudes e muito presente nas atividade de governo. Lula era uma espécie de chefe de estado que não se preocupava com os detalhes diários, isso quem cuidava eram os ministros e dentre eles a própria atual presidente.




A grande diferença que dá para perceber entre os estilos de governo de Lula e Dilma está na política externa. Lula sempre se disse amigo dos ditadores e seus representantes nunca apoiavam as decisões da ONU que visam algum tipo de sanção com esses países. A política externa era ser amigo de todo mundo, mas isso não é viável, ou somos amigos de um lado ou do outro. Todas as vezes que o Brasil era chamado a votar assuntos que envolviam países que não respeitam os direitos humanos, ou outros assuntos, abstinha-se.

Hoje essa atitude mudou, o Brasil votou a favor de sanções contra o Irã por falta de respeito aos direitos humanos. Outro fato marcante foi a visita do presidente dos EUA que deu início a muitas negociações para melhor a relação entre os dois países. Lula achava que era uma autoridade internacional, mas na prática não tinha influência nenhuma. Se dizia amigo do presidente americano, mas este nunca disse uma palavra no sentido de apoiar o Brasil na pretensão de ter um assento definitivo no conselho de segurança da ONU. Com Dilma já houve um discreto apoio.

O grande medo dos EUA é apoiar um país que depois de tomar posse no Conselho passe a votar contra todas as medidas propostas. A amizade de Lula com presidentes e ditadores que não conhecem o que é liberdade sempre deixou os EUA preocupado. O presidente da Venezuela odeia os americanos e quer se perpetuar no poder, acabou com a oposição política e fechou jornais e emissoras de televisão só por terem se manifestado contra suas atitudes. E Lula sempre estava com ele e apoiava como a um grande amigo.


Dilma foi presa e torturada e por isso sabe mais que a maioria o que é viver sem liberdade e sem os direitos humanos. Por isso sua posição é radicalmente contra qualquer ato, de quem quer que seja, que tenha alguma coisa a ver com falta de liberdade. Lula se mantém firme em suas convicções, pois a explicação para não comparecer a reunião do presidente dos EUA com os ex-presidentes do Brasil não ficou muito bem explicada. Foi divulgado que ele ficou no aniversário de um neto, mas seria mais fácil adiar ou postergar a festa de aniversário do que mudar a data da visita do presidente americano. Será que fosse o Chaves ele iria faltar?




Central Blogs

Leia mais em Zero Hora.

Um comentário:

  1. Dilma é diferente de Lula. Não fica animada ao ver um palanque e prefere ser discreta. Se trabalhar de maneira competente sem dar muitas entrevistas e aparecer na mídia será ótima. Ela fez bem em votar contra o Irã. O Brasil não deve ser aproximar muito dos aiatolás. Abraços.

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião, ela é muito importante para nosso trabalho.

Popular Posts