Salário dos professores. Piso salarial não é salário-base.

By
Crítica. Salário dos professores. Piso salarial não é salário-base.
Uma polêmica que vem sendo discutida há anos aqui no RS é a exigência dos professores estaduais de ter aplicado o piso salarial determinado pelo Ministério da Educação. O problema é que os professores querem que o valor determinado como piso nacional seja aplicado como salário-base.

O piso nacional é o valor mínimo que um professor deve ganhar como salário. Os governos entendem que o piso salarial não pode ser lançado como salário-base, pois se isso ocorrer o valor do salário total sofreria um aumento muito grande. A interpretação do governo é que nenhum professor pode ganhar menos que o piso nacional, somando-se o salário-base e demais acréscimos, tais como gratificações e outros itens.




Segundo o atual governador o pagamento do piso, entendido como salário básico sobre o qual incidem as vantagens, elevaria em cerca de 70% os gastos com a folha anual do magistério.
Abaixo veja o que há sobre os temas salário-base e piso nacional:
Salário-base -  Salário fundamental, sem o acréscimo de importâncias fixas ou variáveis com as quais se completa a remuneração dos empregados, acréscimo esse que pode ser fixado no ajuste contratual, e serve, no seu conjunto, para formar o salário ou remuneração global do empregado. 
O Ministério da Educação divulgou nesta quinta-feira o valor do reajuste do piso nacional dos professores da rede pública. Para a jornada de 40 horas semanais, passou de R$ 1.024,67 para R$ 1.187,08. 
O valor, que considera tanto o vencimento básico como gratificações, contém um aumento de 15,85% em relação ao ano passado e vale desde janeiro. 
Pela Lei do Piso, nenhum professor de nível médio pode ganhar menos que o valor fixado pelo ministério. Ele é determinado com base no custo por aluno do Fundeb (fundo da educação básica). 
E você o que tem a dizer sobre esse assunto, deixe sua opinião para discutirmos esse importante assunto.

Central Blogs

7 comentários:

  1. Sendo base ou não não deixa de ser injusto!

    ResponderExcluir
  2. Eu sou formado em licenciatura em matemática pela universidade de são paulo e sempre tive interesse em dar aulas,mas com o salário atual que propõem para professores da rede pública no ensino fundamental e médio faz qualquer um desistir da carreira docente. Por isso, em paralelo segui uma carreira na área de TI. Hoje tenho mestrado por uma universidade federal na área de informática e trabalho no setor privado (banco) na área de TI com um salário cinco vezes maior. Prentendo ir para a área docente um dia, porém com dando aula em universidades.
    Enquanto valorizarem mais um "tiririca" no planalto do que um professor dando aula para crianças ou adolescentes, o país vai continuar essa palhaçada.

    ResponderExcluir
  3. sabe de quem é a culpa da desvalorização dos professores? Dos próprios professores. Falam demais e escrevem duzentas páginas para não explicarem que estão ganhando mal.
    Negócio é o seguinte: quero meu salário inicial 3000 reais,ou vocês me pagam ou vamos parar este negócio. Depois vamos exigir porte de arma.
    1 - Escrevi demais.
    2 - Realmente vai parar.

    ResponderExcluir
  4. Este país é uma piada! Aumenta-se o salário dos parlamentares e o dos professores é uma piada. O Brasil não é um país sério. Abraços.

    ResponderExcluir
  5. Professor tem que morrer de
    ANÔNIMO...

    ResponderExcluir
  6. Professor vive com vergonha de ser professor,tem é que morrer de fome.
    ANÔNIMO..

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião, ela é muito importante para nosso trabalho.

Popular Posts