Brasil. Política de Impostos onera os mais pobres.

By
Criticas e Polêmicas. Brasil. Política de Impostos onera os mais pobres.

O Brasil tem uma das mais altas cargas tributárias do mundo. Iguala-se a países da Europa, veja abaixo o conceito de imposto e comparação da carga tributária entre vários países. A primeira vista pode-se dizer que o percentual de impostos pagos pelos brasileiros é equivalente aos países da Europa, tais como Portugal e Alemanha, mas é na contrapartida em serviços que está a grande diferença.


Nos países europeus a educação é boa, a saúde é boa, as estradas são boas e os cidadãos se sentem seguros, enquanto isso no Brasil tudo isso é péssimo. Todos os meses é divulgado que o valor arrecadado pelo Governo Federal é maior que do período anterior, mas a capacidade de desperdiçar todo esse valor cresce na mesma proporção. Entra governo e sai governo e os três serviços mais essenciais à população fica pior. A saúde é um desastre, a educação extremamente deficiente e a segurança não existe.

Outro fator injusto na cobrança de impostos esta na forma usada. O meio mais usado pelo fisco é a retenção na fonte, o trabalhador é obrigado a pagar enquanto a grande maioria dos empresários, fazendeiros e profissionais liberais não pagam nada ou declaram um mínimo. O fisco faz que não vê, pois como pode um profissional liberal, com grande clientela, ter casa, consultório, bons carros e declarar que ganha uma renda menor que a real. Se pedimos um recibo, por um serviço prestado, querem cobrar um adicional e fazem de tudo para não entregar.

Veja abaixo o que diz sobre imposto a Wikipedia:

Imposto é uma quantia em dinheiro, paga obrigatoriamente por pessoas ou organizações a um governo, a partir da ocorrência de um fato gerador, calculada mediante a aplicação de uma alíquota a uma base de cálculo.

O imposto é uma das espécies do gênero tributo. Diferentemente de outros tributos, como taxas e contribuições de melhoria, é um tributo não vinculado: é devido pelo contribuinte independentemente de qualquer contraprestação por parte do Estado. Destina-se a atender as despesas gerais da Administração, pelo que só pode ser exigido pela pessoa jurídica de direito público interno que tiver competência constitucional para tal.

Em teoria, os recursos arrecadados pelos governos são revertidos para o bem comum, para investimentos(tais como infraestrutura: estradas, portos, aeroportos, etc.) e custeio de bens e serviços públicos, como saúde, segurança e educação. Mas não há vinculação entre receitas de impostos e determinada finalidade - ao contrário do que ocorre com as taxas e a contribuição de melhoria, cujas receitas são vinculadas à prestação de determinado serviço ou realização de determinada obra.

Embora a lei obrigue os governos a destinarem parcelas mínimas da arrecadação a certos serviços públicos - em especial de educação e saúde -, o pagamento de impostos não confere ao contribuinte qualquer garantia de contrapartida. A carga tributária como percentagem do produto interno bruto (PIB) em 2008 foi de 38.8% no Brasil, 37% em Portugal, 40,6%na Alemanha, 5,7% em Angola, 39% no Reino Unido e na Holanda, 109,7% em Timor Leste, 15,3% no Sri Lanka, 28% nos Estados Unidos, 13,4% em Moçambique.

E você caro leitor o que acha do valor e da quantidade de impostos que paga. Deixe sua opinião.

Central Blogs

Um comentário:

  1. é um absurdo.

    Agora, dizer que os pobres pagam mais impostos é totalmente errado.

    Pobre não paga imposto de renda, de carro, de casa, de empresa e etc e etc... quem arca com este mal são os ricos empresários que geram renda para os pobres, e que gerariam bem mais se não fossem estes impostos ridículos, sim, pois só serve pra sustentar funcionário público vagabundo, político pilantra, falso empresário e por ai vai.

    Parabéns aqueles que são honestos, que trabalham, lutam, constroem empresas e geram empregos e renda mesmo com este desincentivo.

    Abraços!

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião, ela é muito importante para nosso trabalho.

Popular Posts