Crônica. Os pais não dormem por causa dos filhos.

By
Crônica. Os pais não dormem por causa dos filhos.


A preocupação dos pais com seus filhos é muito grande e não há o que fazer para que fiquem tranquilo quando estão ausentes, principalmente quando saem à noite. Sobre esse assunto encontrei o texto abaixo que foi escrito por Moacyr Scliar.

De maneira geral, pais não dormem. Podem deitar, fechar os olhos, podem até roncar – mas na verdade não estão dormindo. Quando os filhos são pequenos, estão atentos a qualquer chorinho, a qualquer gemido; quando os filhos são maiores, ao contrário, é o silêncio que os mantêm despertos; o ominoso silêncio do quarto vazio: o filho ou a filha não estão, foram a um aniversário, a uma festa. Que terminará... Quem sabe quando termina uma festa de adolescentes? Para eles a vida é uma festa permanente, na qual o relógio é um corpo estranho.

Enquanto isso, os pais esperam. Poderiam não estar esperando, claro; poderiam ter dado a chave ao filho ou à filha. Mas dar a chave é um gesto simbólico para o qual os genitores nem sempre estão preparados, e que, de qualquer modo, não garante um repouso reparador; este só pode ter início depois do abençoado ruído da dita chave girando na fechadura.

O que fazem os pais enquanto esperam? Uns fingem dormir. Outros rolam na cama, inquietos. E há os que se levantam e vão preencher estas horas, que afinal são parte de sua vida, com algo que alivie a ansiedade, e que seja útil. Conheço uma senhora que usa esse tempo para ler a Enciclopédia Britânica; já está no volume 16 (Mush to Ozon) e ainda não recuperou a tranquilidade. Há um pai que vê todos os filmes do madrugadão; segundo ele, uma noite dessas o James Cagney o mirou da tela e disse: “Vai dormir, rapaz! Já estou farto de te ver aí todas as noites!”

Mas os pais não dormem. Como Macbeth, eles ouviram a ordem fatídica: “Sleep no more!” (ainda que, diferente de Macbeth, eles não tenham culpa alguma; ou talvez tenham; quem sabe o que se passa no coração dos pais?). Seu suplício nada tem a ver com a idade do filho. Amigo meu, divorciado, voltou a morar com os pais; precisava de um tempo para se recuperar do trauma. Um tempo que ele teve, contudo, de abreviar – porque, cada vez que saía, a mãe lhe dizia: não vá voltar tarde, meu filho!

E, cada vez que o programa noturno estava a ponto de gerar um romance, ele se lembrava da mãe acordada, a esperá-lo, e voltava. A insônia dos pais é eterna e incurável.

Se gostou do post subscreva nosso FEED.
Conheça o SHOPPING DO CATARINO
Cópias não permitidas - www.palavras.blog.br
Protected by Copyscape Online Plagiarism Check

3 comentários:

  1. É engraçado analisar o comportamento de filhos, pais e avós. Geralmente não gostamos que nossos pais se preocupem conosco, mas fazemos isso com nossos filhos tal qual fizeram conosco. E não entendemos porque eles não gostam...
    Já os avós, servem para mimar os netos.
    E ainda bem que é assim :)

    ResponderExcluir
  2. isso é uma verdade, eu tenho um menino de 1 ano e ele simplesmente não cansa e acorda muito cedo

    ResponderExcluir
  3. Muito legal esta postagem. Parabéns!

    A Internet brasileira precisa muito de conteúdos interessantes, divertidos e positivos como estes que você está criando.

    Convido você a conhecer também o novo agregador Super Links: http://www.superlinks.blog.br

    Confira o melhor conteúdo da Internet, aproveite para divulgar seus links sem a necessidade de cadastro e aumente exponencialmente as visitas de seu site.

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião, ela é muito importante para nosso trabalho.

Popular Posts