Polêmica: Exame da OAB perto do fim.

By
Polêmica: Exame da OAB perto do fim.

A maior preocupação de quem se forma em direito é a exigência de ser aprovado no exame da OAB para poder exercer a profissão. Quem já passou no exame defende dizendo que essa é a única maneira de separar os maus profissionais dos bons. Eu não acredito nisso, não há um exame, por mais bem elaborado que seja, que consiga esse feito.

A notícia abaixo dá conta de que o Supremo Tribunal Federal vai julgar se o exame da ordem é constitucional. A única categoria profissional que é obrigada a passar por um exame depois de formada é a dos bacharéis em direito. A tese que será julgada é a de que a Constituição Brasileira não discrimina nenhuma profissão e para exercê-la basta a formação específica e o registro no respectivo conselho.

Ao encaminhar um parecer ao Supremo Tribunal Federal (STF), o subprocurador-geral da República, Rodrigo Janot, concluiu que é inconstitucional a exigência de aprovação no exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) para o exercício da advocacia. O STF deverá decidir em breve o tema porque foram protocoladas no tribunal ações questionando a obrigatoriedade da prova.

O julgamento será no plenário do STF porque a Corte entendeu que a decisão terá repercussão geral, ou seja, será aplicada a casos semelhantes.

No parecer encaminhado ao STF, Janot afirmou que não está em debate a necessidade de inscrição do bacharel em direito nos quadros da OAB como requisito indispensável para o exercício da advocacia. Segundo ele, o que é discutida é a constitucionalidade da exigência de submissão e aprovação no exame da entidade para inscrição do bacharel nos quadros da OAB e a delegação ao Conselho Federal da Ordem para regulamentação da prova.

O subprocurador afirma que o direito à liberdade de profissão é uma garantia fundamental consagrada pela Constituição e pelos principais tratados internacionais sobre direitos humanos. “Assegura a Constituição o direito ao livre exercício de qualquer trabalho, ofício ou profissão, vinculando-o à observância das qualificações profissionais que a lei estabelecer”, afirmou Janot no parecer.

“Não contém a Constituição mandamento explícito ou implícito de que uma profissão liberal, exercida em caráter privado, por mais relevante que seja, esteja sujeita a regime de ingresso por qualquer espécie de concurso público”, disse. “O exame de ordem, visto sob esse ângulo, nada mais é do que um teste de qualificação profissional para o exercício da advocacia daqueles que já possuem um diploma atestando esta mesma qualificação”, concluiu.

Fonte: Jornal Zero Hora


Em 26.10.2011 o STF julgou válido o exame da OAB.

51 comentários:

  1. Concordo plenamente ,pois uma prova não vai dizer se você é um bom ou mau advogado ,o que a OAB deveria se preocupar é com a prática ,quando eu me formei passei na primeira prova ,porém como eu decorei tudo o que é normal devido ao fato de ter muito contéudo ,na hora de trabalhar me vi em alta ,a realidade foi outra na faculdade é muito pouco as matérias de prática juridica o que dificulta o profissional no exercicio de sua profissão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estudar ninguém quer, né?

      Excluir
  2. Saudações!
    Amigo CATARINO:
    Muito boa matéria. Aguardemos o desenrolar dos fatos.
    Só o tempo se encarregará de fazer as devidas correções amparadas sob a luz do direito, é o que o simples apedeuta aqui acha.
    Parabéns por mais um excelente Post!
    Abraços,
    LISON.

    ResponderExcluir
  3. Eu acho que o Bacharel deveria receber primeiro uma carteira temporária, e apos 3 anos fazer uma prova pratica e honesta ou seja não para controlar o mercado e sim para testar a capacidade real do Advogado.
    Esse período de 3 anos deveria ser controlado mais intensamente pela OAB, que no lugar de Caixa Beneficente, deveria usar o valor recebido por este orgão para criação de outro no sentido de acompanhar o desempenho dos Advogados iniciante.

    ResponderExcluir
  4. A QUESTÃO NÃO É CONCORDAR OU DISCORDAR É INCOSOTITUCIONAL

    ResponderExcluir
  5. O Exame de Ordem gera problemas sociais de desemprego, frustação e problemas psicológicos que só serão, de fato, acabados, com o fim da exigência desse exame que, ao meu ver, parece mais um concurso público do que, de fato, um simples exame.

    ResponderExcluir
  6. Se a Constituição brasileira proíbe tal exame,
    porque então discutir o obvio. Basta por fim no exame e é encerrado o assunto. Agora se a faculdade X ou Y é ruim cabe ao mec fiscalizar e não a um conselho de classe selecionar os "melhores".

    ResponderExcluir
  7. O mercado seleciona, não um exame, fim logo!

    ResponderExcluir
  8. Sinceramente, não vejo nenhuma relação com a pessoa estar formada em direito e a necessária relação com a profissão de advogado. O direito é muito amplo, e para exercer a profissão de advogado deve-se passar na ordem em uma prova que só precisa acertar 50%. E ainda tem (muitos) que nem isso conseguem... O exame é legal e garante a qualidade dos advogados e membros da classe. Infelizmente se não está conseguindo passar, não tem nada de humilhante nem degradante, basta pegar um livro e estudar.
    Se não conseguem nem estudar para um exame para conseguir uma profissão, imagino ter que estudar para defender um cliente.

    ResponderExcluir
  9. Tenho 17 anos e vou fazer direito.
    Tenho uma prima que se formou em direito mas apesar de ser muito esforçada, não obteve êxito no exame. Acho uma injustiça uma pessoa que se esforça ao máximo na faculdade,estuda bastante para o exame e acaba sendo reprovada, enquanto uma pessoa qualquer que nunca levou os estudos e a profissão a sério passar no exame. O exame deve ser extinto!

    ResponderExcluir
  10. Concordo em parte com o post, caro Catarino.
    Primeiramente, quando se fala em advogar, diz-se estar lidando com património alheio. Sabia que o advogado é o único que pode ir à juízo pedir? Claro, para toda regra existe excepção, sendo no caso o Ministério Público, em causas de ordem pública, e qualquer um em casos de baixo valor ou habeas corpus. Acredito, com todo respeito às demais opiniões, que o exame da OAB tem carácter preventivo de uma falência em massa.
    Sabe o que ocorre com o advogado que perde um caso por vacilo, displicência ou, simplesmente, por errar? Ele tem o dever de indenizar o seu cliente. Considerando-se que o destino de um profissional desqualificado que tem escritório próprio é, em grande parte, a bancarrota, imagine como seria se não houvesse o exame.
    Por outro lado, é, SIM, imprescindível que se dê mais autonomia profissional ao Bacharel. Ele deve estar investido de mais poderes que o estagiário, com absoluta certeza. Somente assim pode-se fomentar o avnaço da ciência do Direito.
    Claro que não é justo que aqueles que durante cinco anos dedicaram-se por um sonho, se vejam na berlinda por conta de um requisito formal de aprovação, que serão, invariavelmente, trocados por estagiários, que custam menos pro escritório. Mas não se acabe, por isso, com o exame da Ordem, tão importante para a segurança econômica do país.
    No mais, a própria Constituição diz que o advogado é indispensável à administração da Justiça.
    Pedro Corrêa

    ResponderExcluir
  11. Vamos ser realistas e sinceros!!!

    OAB só visa LUCRO!!!!

    É uma entidade oportunista!

    O vEXAME DA ORDEM é uma prova inconstitucional!!!!

    OAB nunca vai admitir essa grosseria dela nem culpa nas fraudes que a própria POLICIA FEDERAL DESCOBRIR nos exame de ordem.

    ResponderExcluir
  12. peça ao presidente nacional da OAB que faça este ultimo exame da OAB, se ele for aprovado concordo com o exame.olha meus amigos você entra em uma faculdade autorizada e reconhecida pelo MEC passa cinco anos de sua vida estudando para sair sem nenhuma profissão , esta e a pura verdade a OAB e quem vai dizer se você vai ter uma profissão ou não, deixando clara que o MEC não tem competência para um único curso superior

    ResponderExcluir
  13. A OAB não diz nada e não condena ninguém. A única coisa que ta fodendo a maioria aqui que ta reclamando, é a falta de estudo. E se depender disso, vão continuar por muito tempo como bacharéis.

    ResponderExcluir
  14. olha, o exame é necessário. Infelizmente o MEC não fiscaliza como deve e não há como comparar um estudante que passa 5 anos em uma boa faculdade com um que passa 5 anos em uma unibolinha. Eu conheço bacharel formado em unibolinha que não sabe a diferença de um mandado de segurança para uma ação ordinária. Pelo amor de Deus né, querer que uma pessoa assim possa ludibriar seu cliente e enganá-lo fazendo só besteira... é papinho de incompetente que não quer estudar para o exame...

    ResponderExcluir
  15. Pelos textos que li, é melhor dixar o exame. Caso contrario...

    ResponderExcluir
  16. Realmente..porque só os bacharéis em direito precisam fazer um exame para poder exercer a profissão?
    Porque os médicos também não fazem? As duas são profissões importantes que precisam de profissionais capacitados!
    Ou todos fazem ou ninguém faz!


    www.minhagenda-net.blogspto.com

    ResponderExcluir
  17. Para os vagabundos que acham que Direito não é estudo com certeza parece ser uma boa decisão! O absurdo é saber que um estudante que passa cinco anos supostamente estudando é incapaz de ser aprovado no exame da OAB.

    ResponderExcluir
  18. muito bem lembrado o caso dos medicos que ao terminar o curso fazem apenas residencia...conheço uns 3 amigos que os caras estudam muito, mas muito mesmo e em uma faculdade muito bem conceituada que nesse exame de ordem tiraram 32, 35 e 37 pontos e eu fikei sem entender o que aconteceu com eles porque os 3 sao otimos alunos e quando estagiarios mandavam muito bem...o problema está como o carinha falou la em cima na pouca carga horaria de aulas praticas...o que voce faz em 6 meses de estagio parece q voce aprende mais que em 2 anos de faculdade...

    ResponderExcluir
  19. Acho que todas as profissões deveriam ter a prova de conhecimentos minimos ! evitaria esse numero absurdo de venda de diplomas e maus profissionais, não generalizando pois existem pessoas que compraram diplomas que são otimos profissionais por escolha propria e vocação, mais como a maioria que compra diploma não tem vocação temos que garantir que saibam pelo menos o basico para exercer a profissão !

    ResponderExcluir
  20. Acho que a prova e uma das unicas coisas que faz com que o advogado seja visto com igualdade independete de onde estudou, a maioria dos outros cursos são medidos de acordo com a instituição de ensino federal, particular de renome ou faculdade chinfrim, acho que a prova serve para mostrar que o que manda e a vontade independente onde estudou você passou e conseguiu sair na frente acho que e merecimento não concordo com o fim da prova acho que ela deveria se estender pra todos os cursos pois assim as pessoas valorizariam mais a educação e se esforçariam mais por seus objetivos !

    ResponderExcluir
  21. todos que reclamam do exame e que não passaram nele, vejo pessoas falando que se matam de estudar enquanto outras passam sem problemas, eles se matam de estudar dois meses antes da prova, enquanto os outros estudaram cinco anos, duvido que alguem que levou sua faculdade a serio e se empenhou para ser um bom profissional não consiga passar de primeira ou segunda tentativa nesse exame. O exame e necessario para evitar que as pessoas que ficam jogando sinuca e bebendo no bar em frente a faculdade tenham o mesmo merito daqueles que estão dentro da sala de aula cansados depois de um dia de trabalho, tentando aprender o maximo possivel !

    ResponderExcluir
  22. ess prova ae eh soh pra cursinho de direito ganha dinheiro...pede pra esse povo q passo na prova faze a mesma prova 1 ano depois sem fazer cursinho.... num da conta não

    ResponderExcluir
  23. Como citou na materia que é unica categoria, informo que bacharel em ciencias contábeis também é necessário passar por um exame para exercer a profissão, pois antes era inscostuticinal o exame de suficiencia, mas agora o Censelho Federal de Contabilidade aprovou a lei regulamentando o exame, então para esclarecimento não trata-se da unica categoria profissional.

    ResponderExcluir
  24. Muito bom ver que essa notícia está sendo divulgada para resto da sociedade. Sou bacharel em Direito e fiz o exame, não logrei exito pq a minha peça não foi corrigida pela Banca Examinadora sob a alegação de que a peça era incabível. Aptidão? Eu tenho o problema é que não corrigiram a minha peça, tive que entrar com um Mandado de Segurança e espero o resultado até hj. Na advocacia temos vários caminhos para resolver uma causa, a minha solução era a coerente mas a OAB deixou tudo que eu aprendi em 5 anos de faculdade cair por terra. Fico triste com outros advogados, juizes, e quem já passou pelo exame achar que deve s er cobrado. Acho que existem outras formas de avaliar uma pessoa quanto a aptidão a ser advogado ou não, essa prova massacrante em nada avalia e fica claro a RESERVA DE MERCADO que a OAB vem propondo. A solução para a expansão do número de "faculdades" de Direito deve ser proposta pelo MEC pq eles sim tem responsabilidade quanto a isso, conheço pessoas de uma determinada faculdade que nem Direito Administrativo tiveram ao longo do curso. Isso é problema meu, da faculdade que eu cursei e de outros alunos que estão e estiveram em faculdades descentes? Acho que não. Não posso nem advogar pq tenho que fazer uma prova que mais parece um concurso público, digo isso quanto ao nível da prova. Estou estudando para concurso público pq a OAB não vai me garantir nada de concreto, apenas uma carteira.

    ResponderExcluir
  25. Tem muita advogado com carteira da OAB, sem ética. corruptos, e a OAB não faz nada, Só pensa no $$$$$$$$$$$$$$$$$$$$, vamos solicitar o valor real que a OAB ganha em cada seleção, e qual o gasto, acho que OAB é altamente capitalista.

    ResponderExcluir
  26. É verdade...
    não é uma prova que vai separar os bons advogados dos ruins, até porque eu nunca vi um advogado bom.

    ResponderExcluir
  27. Glenn,
    ninguém aqui quer acabatr com o registro meu amigo. Médico tem CRM não faz prova que avalie sua capacitação e vc vai no médico, não é isso mesmo ??
    O engenheiro que fez sua casa, apt, etc tem CREA e não fez prova para avaliar a capaciação dele.
    Agora me diga Glenn: um advogado que te patrocine em uma causa, fez prova e tem OAB. Mas muitos que estão ai no mercado não tem o mínimo de condições de estarem advogando. Lembra do advogado do Bruno? Ele é viciado em drogas e um "profissional" extremamente ignorante, lembra das entrevistas que ele dava para as emissoras? Pesquise, e vc vai vewr a quantidade de advogados que levam coisinhas aos seus clientes que estão presos, compram causas etc. Pense bem antes disso. Existe em Direito o Princípio da Isonomia, então me diz: pq só adovogados tem que provar que estão aptos? E os médicos que causam atrocidades. A umas 3, 4 semanas uma mãe levou o bebe dela ao médico pq ele estava com pneumonia, sabe o que aconteceu com ele? Voltou sem o dedinho do pé. Pense bem Glenn. Não fale o que vc não sabe.

    ResponderExcluir
  28. Quem concorda é que não tem capacidade para passar neste pequeno teste, que serve tão somente para filtrar e forçar profissionais inaptos de exercer essa tão sublime profissão, querem banalizar a advocacia, disse e repito quem reivindica isso é JÁ É INCOMPETENTE!!!

    ResponderExcluir
  29. E direito não é o unico curso que necessita de prova para registro no órgão competente. Se informe melhor antes de falar e incitar asneiras!!

    ResponderExcluir
  30. acho q o bacharel poderia aprender na pratica sim, como exemplo, engenheiro e medico aprendem, ou então, da-lhe prova pra todos os cursos tb, direitos iguais.

    ResponderExcluir
  31. A OAB é um lixo, que se dane esse bando de trouxas incompetentes que não tem moral pra avaliar ninguém

    ResponderExcluir
  32. Esse exame ridículo só visa o lucro. Os trouxas da oab querem dinheiro? então vão trabalhar.

    ResponderExcluir
  33. Ficaria convencido, se não tivesse observado tantos erros de português, nos apelos desesperados de quem está há anos tentando sua habilitação nos quadros da Ordem! Aprendam a escrever! Para só então postularem alguma coisa que se torne pública. Quando se matricularam no curso de Direito não sabiam sobre o exame da Ordem? "O Direito não socorre os que dormem"! Quer se isentar do Exame da Ordem? Porquê não tentou defender este suposto direito antes de ingressar no curso? Depois que se formou e não consegue passar no exame é fácil reclamar!

    ResponderExcluir
  34. Colegas, vejam bem, o Brasil está cheio de médicos que esquecem tesouras na barriga dos pacientes, prédios que desmoronam e administradores que fazem com que as empresas entrem em concordata; agora uma das poucas categorias que mantém e credibilidade é a dos advogados,não porquê o exame seja difícil, porquê não é, eu passei na primeira tentativa, e nem estudei numa faculdade de ponta, o fato é que muita gente quer estudar direito, mas poucos estão preparadas para a complexidade das matérias, e sem um exame que divida as águas não é possível manter a qualidade da advocacia.
    Vc confiaria a sua vida ou a sua liberdade, além do seu dinheiro a um profissional que sequer pôde passar numa prova, após estudar 5 anos?
    pense bem, os maiores beneficiados pelo exame da ordem não são os advogados, mas sim a população em geral.

    ResponderExcluir
  35. Por que*

    Corrigido! Nada como revisar uma peça! kkkkkk

    ResponderExcluir
  36. ow glenn fica quieto mermao, vc nao sabe o q fala, sou bacharel em direito e engenheiro civil atuando, qndo me formei em direito fiz 3 vezes esse massacrante exame e nao passei, vc nao sabe como eh, trabalhei 4 anos e meio em um escritorio, aprendi coisa pra caralho, fazia serviço de advogado, mais era tratado como estagiario, nao no escritorio, mais na sociedade, mais esse exame foi ate bom, pq me fez tomar outro rumo, aonde sou mto bem sucedido, entao nao se meta em um assunto q vc julga estar correto!!!
    se liga....

    ResponderExcluir
  37. Glenn,
    Eu sou estudante de direito e só pra esclarecer o estágio é obrigatório na faculdade que eu faço e é obrigatório em diversas outras faculdades... Você falou que passou 6 meses em um estágio, pois bem eu passarei 2 anos estagiando como pré requisito para me tornar bacharel. Acontece que em 6 meses de estágio você foi qualificado para sua profissão. No direito isso não acontece, pois tem o estágio obrigatório, a monografia (pois tem muitos cursos que já não fazem monografias) e o exame da ordem. Eu acho injusto só advogados e contadores (praticamente) serem avaliados para exercer a profissão. Na minha opinião todas as profissões deviam passar por provas assim já que o MEC não é capaz de excluir todas as faculdades ruins que afloram por ai.
    Tem muita gente que não fica "nas festas e palhaçadas" e estuda pra caramba e não passa por ficar nervoso na hora da prova, por exemplo.
    Também tem a questão do nível da prova. Você fez pra saber se é só uma questão de estudo? Vive tendo questões com dupla interpretação por ai. Eu não fiz essa prova, mas não assumo que quem não passou não estudou o suficiente porque tava "na balada". Quem sou eu pra saber se as pessoas tão reclamando demais, ou se tava difícil mesmo.

    Por fim postar como anonimo não é covardia, as vezes a pessoa só não quer correr o risco de conseguir um perseguidor cibernético. Pense nisso.

    ResponderExcluir
  38. Abaixo assinado contra o Exame aproveitemos a mobilização causada pela notícia para nos expressarmos.

    Nova petição.

    http://www.peticaopublica.com.br/?pi=P2011N12585

    ResponderExcluir
  39. A Justiça vai levar em consideração que somente o curso de Direito é que tem a obrigação de fazer o exame, ou todas as outras profissões se submetem ou ninguém deve fazer, isso é reserva de mercado, interesse financeiro dos cursinhos e da própria OAB que arrecada milhões com as inscrições dos candidatos....o mercado seleciona naturalmente o joio do trigo....adeus exame da ordem...

    ResponderExcluir
  40. Médicos que trabalham diretamente com vidas nunca necessitaram de nenhuma prova adicional e nem por isso houve um caos social. Quem realmente tiver vocação para a profissão aprenderá com a prática aquilo que a escola não lhe deu e o mercado se encaregará do resto.

    ResponderExcluir
  41. Acredito que a OAB, fez da prova um negócio (comercio)pra juntar dinheiro e com isso monopoliza, pois com certeza pensam que haverá muitos profissionais atuando e sente-se ameaçados a perderem clientes. Pois bem eu penso que a prova tem que ser extinta mesmo, porque o bom profissional com certeza irá se destacar e o mau não irá sobreviver, como muitos que conheço que se estabeleceram com prova de ordem e tudo e hj estão atrás de um balcão de supermercado. Então pra que ter medo de extinguir uma prova, será que é mesmo pelo valor que cobram...

    ResponderExcluir
  42. É iteressante, neste país, que um conselho de classe profissional, consegue uma lei federal, se denomina "ordem" e inicia um cerco desenfreado contra os recém formados, exigindo aquilo que nem eles mesmos sabem, com o intuito de reservar o mercado, e, ainda consegue cegar aqueles que vêm de outra época (quando não existia o dito exame), fazendo-os acreditar que são liberais!
    Vamos e venhamos, mingau quente se come pelas beiradas... depois de aprovada a lei que instituiu a OAB, além do exame, a profissão ficou limitada ao profissional, que, se quiser advogar fora de sua seccional, tem de pagar para quantas seccionais forem necessárias, ou seja, a "ordem" é dita por eles, a constituição, infelizmente, fica em segundo lugar neste caso.
    Até parece que não existe advogado salafrário que além de comer o dinheiro dos clientes, ainda é a favor do exame da ordem e das demais "faixadas" que a bendita "ordem" estipula aos pobres brasileiros.
    É uma vergonha que tem que acabar.

    ResponderExcluir
  43. Pessoal, para concordar com o exame, só se todos aqueles que já possuem registro junto a OAB, e que nunca fizeram o exame por que na época não era exigido, forem submetidos ao mesmo exame que está sendo aplicado atualmente.
    Obviamente que se não aprovados, perderiam o registro. E isso vale inclusive para os dirigentes da OAB... será que o Cavalcante consegue ser aprovado ?
    Duvidooooo.

    ResponderExcluir
  44. Olá,

    Não sou da área de Direito, e pouco precisei de advogados ao longo de meus quase 60 anos, mas conheci profissionais que primam pelos estudos, valorizam o conhecimento e o aprofundamento - e isto não apenas como estudantes mas também na vida profissional -, assim como os que são, literalmente, verdadeiras toupeiras, e sinto arrepios em pensar nos incautos que recorrerem aos "serviços" destes.
    O Exame protege também ao consumidor.
    Não vejo com bons olhos uma classe lutando pela simples abolição de um Exame que, ao menos teoricamente, confere competência ao formado e à instituição responsável.
    Caso seja realmente inconstitucional, cumpra-se a Lei, e o mesmo poderia passar a ser optativo, semelhante a uma certificação, tão buscada em outras atividades, um valorizador do CV, um sinal de competência, de quem busca os desafios e deseja sempre melhorar.
    Desconfio muito do estudante que reclama da obrigatoriedade do Exame.
    Como disse, se a questão é Legal, não discuto, mas não oferecer uma alternativa que mostre o valor de tais profissionais, além do nome da instituição, parece-me o atendimento aos reclamos dos incompetentes. E mesmo vindo a ser optativo deveria continuar sendo feito pela OAB.
    Digo isto como um brasileiro, interessado no melhor para mim e para os outros.

    Grato
    Peter Zimmermann

    ResponderExcluir
  45. Thank you for sharing such relevant topic with us. I really love all the great stuff you provide. Thanks again and keep it coming.

    ResponderExcluir
  46. AO anônimo de QUASE 60 ANOS.

    Com quase 60 anos “pouco precisou”? Como assim?
    Ou precisou ou não! E se não precisou a toupeira aqui é você! Que com certeza foi “lesada” em alguns ou vários momentos da vida e nada fez!

    Voce é mais uma aberração que desconhece o lado PODRE da instituição OAB.

    Que tenta “pregar” pra você como para todo mundo que o estudante que não passa no exame é incompetente.


    Larga de ser imbecil( ou continue,livre arbitrio)!!!!
    Demonstra total desconhecimento jurídico e sendo assim a melhor coisa que tem a fazer nesse caso é:

    1_ Se inteirar melhor do assunto ( conhecer as duas faces da “moeda”)
    2_ Tendo a liberdade de não querer se inteirar do assunto, pode também “calar” a boca para não dizer merdas por ae.
    Toupeira imbecil!!!!
    Desconfio de pessoas burras alienadas e retardadas como você que não reflete sobre o que fala!!!!!

    Ass: Ex "Bacharel" Advogado com especialização em direito constitucional.

    ResponderExcluir
  47. anônimo disse...
    Para increver-se no exame da ordem é necessário pagar pela prova objetiva e pela prova prática ao mesmo tempo, se caso o bacharel não passa na primeira prova, o dinheiro já pago para a segunda fase não é devolvido ao aluno. Isso é um verdadeiro roubo escancarado. O certo seriaa pagar pela inscrição por etapa. Passou na primeira prova,
    paga para fazer a outra prova. Mas a OAB acha legal esse tipo de extorsão. ESTÁ ESCANCARADO A ESTORSÃO PELA OAB.

    ResponderExcluir
  48. É inconstitucional e isso é fato, o guardião da cf é o STF,O MINIMO QUE SE PODE ESPERAR É REPARAÇÃO DO DANO NEFASTO, QUE ESSA FALSA AUTARQUIA, QUE É A OAB VEM CAUSANDO, NO ENSEJO, DEVERIA RESPONDER A MESMA POR ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA POIS NÃO É DE AGORA QUE SE LOCUPLETA COM A MISÉRIA DE QUE SE FORMA E PRECISA,DE TRABALHAR HONESTAMENTE, PARA GARANTIR SUSTENTO DE SUA FAMÍLIA.

    ResponderExcluir
  49. Em um país aonde conseguimos o impeachment de um presidente pelo povo, não é justo sermos derrotados por uma provinha que em nada vai te valorizar ou desvalorizar, nós bacharéis temos que fazer valer o que aprendemos na faculdade os nosso direitos como cidadãos que foi ceifado pela OAB, que se sente no direito de restringir a nossa liberdade de exercer a profissão, vamos a luta colega bacharéis, pois a constituição é a soberana e a OAB viola a constituição em muitos aspectos.

    ResponderExcluir
  50. Até concordaria com o Exame da Ordem se este fosse também exigido àqueles que tem a carteira sem nuna ter prestado o exame. Como não pretendo ser advogada, até por que advogado tem que fazer "bico" pra sobreviver, como professor e médico também. Melhor é que todos os bacharéis esqueça esta bobagem de ser advogado e busquem outras alternativas dentro da área que não precisará de exame de ordem e terá privilégio superiores de qualquer advogadozinho de porta de cadeia ou de fórum. Se todos agirem racionalmente a OAB terá que escolher outra forma de ganhar dinheiro.

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião, ela é muito importante para nosso trabalho.

Popular Posts