Dicas de Saúde. A importância da Triagem Auditiva Neonatal.

By
Dicas de Saúde. A importância da Triagem Auditiva Neonatal.

O “teste do pezinho” em recém-nascidos é largamente conhecido e aplicado em todo o Brasil. Mas o que muitos pais ainda desconhecem, é que a criança também deve passar pela Triagem Auditiva Neonatal (TAN), também conhecida como “teste da orelhinha”, preferencialmente antes da alta hospitalar, para saber se o bebê possui algum comprometimento auditivo. Mas grande parte dos hospitais e maternidades do País não aplica o teste.

As estatísticas comprovam que a saúde auditiva dos bebês pode estar seriamente comprometida e prejudicar seu desenvolvimento. O Brasil tem uma população de 190 milhões de pessoas, sendo 3 milhões de recém nascidos todo ano. Estima-se que a cada mil nascimentos, 1 a 3 crianças apresentam algum comprometimento auditivo. Os dados são do Hear the World, iniciativa mundial da Phonak que tem o objetivo de conscientizar o público em geral sobre os cuidados com a audição.

Aproximadamente 10% dos neonatos apresentam risco para a deficiência auditiva e 50% dos recém nascidos de risco são diagnosticados tardiamente para a deficiência auditiva. Esta realidade poderia ser diferente se a Triagem Auditiva Neonatal, que é obrigatória em todo o País pela Lei Federal 12.303, de agosto de 2010, fosse aplicada em todos os hospitais e maternidades brasileiras, a exemplo do que acontece em outros países do mundo.

A Triagem Auditiva Neonatal é um exame muito simples, rápido e indolor para o bebê recém-nascido e é realizado por um fonoaudiólogo. A avaliação é o principal instrumento para assegurar, nos primeiros anos de vida, a saúde auditiva. “Para as crianças, o diagnóstico tardio de um problema auditivo pode prejudicar o seu desenvolvimento da linguagem e todo o seu processo de aprendizado”, afirma a fonoaudióloga Talita Donini.

Se não for detectada falha na triagem, mas o bebê possuir indicadores de risco que podem provocar uma perda de audição, ele deverá ser encaminhado para um serviço médico e  receber o encaminhamento para realizar avaliações audiológicas de acompanhamento. “Se o tratamento da perda auditiva é iniciado antes dos 6 meses de idade, aumentam as chances de sucesso”, acrescenta Talita .

Existem duas técnicas disponíveis para a realização da Triagem Auditiva Neonatal: Emissões Otoacústicas (EOA) e o Potencial Evocado Auditivo de Tronco Encefálico (PEATE). A TAN tem a aprovação de várias associações profissionais, como a Academia Brasileira de Audiologia (ABA), Associação Brasileira de Otorrinolaringologia (ABORL), Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia (SBFa), Sociedade Brasileira de Otologia (SBO) e Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP).


Se gostou do post subscreva nosso FEED.
Fonte: www.adsbrasil.com.br
Cópias não permitidas www.vivercomsaude.com
Conheça o SHOPPING DO CATARINO
Protected by Copyscape Online Plagiarism Check

Um comentário:

  1. Bom noite,

    Caso não conheça venho por meio deste contato lhe convidar a conhecer o novo Agregador Toneladas!

    Começamos a pouco tempo e gostaríamos de crescer junto com você!

    Atenciosamente,
    Equipe Toneladas
    www.toneladas.blog.br/
    www.twitter.com/#!/_toneladas
    www.facebook.com/agregador.toneladas

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião, ela é muito importante para nosso trabalho.

Popular Posts