Campanha da Fraternidade 2012. Fraternidade e saúde pública.

By
Campanha da Fraternidade 2012. Fraternidade e saúde pública.

Todos os anos a Campanha da Fraternidade traz temas que merecem serem discutidos e afetam a população em geral. Já há alguns anos a Campanha é aberta a participação de todas as religiões cristãs, com isso sua abrangência fica muito maior.

A próxima campanha, 2012, escolheu o tema: Fraternidade e Saúde pública. Esse assunto é de interesse de todos os brasileiros, pois a saúde tem sido muito mal tratada pelos governos de todas as esferas e a população sobre para conseguir um atendimento, isso quando consegue.

A Campanha da Fraternidade de 2012 é um evento organizado pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil. O lema da campanha é um versículo do livro do Eclesiástico: Que a saúde se difunda sobre a terra! (Eclo 38,8).  A exemplo das campanhas anteriores, o evento terá início na quarta-feira de cinzas e se estenderá por todo o período da quaresma.

O objetivo geral dessa campanha será Promover ampla discussão sobre a realidade da saúde no Brasil e das políticas públicas da área, para contribuir na qualificação, no fortalecimento e na consolidação do SUS, em vista da melhoria da qualidade dos serviços, do acesso e da vida da população.

O cartaz oficial da campanha é o publicado abaixo. Clique na imagem para ampliá-la.




Se gostou do post subscreva nosso FEED. 
Conheça o SHOPPING DO CATARINO 
Cópias não permitidas - www.palavras.blog.br 
Protected by Copyscape Online Plagiarism Check

22 comentários:

  1. Parabéns pelo post! Você foi contemplado com post destaque no www.tedioso.com.

    ResponderExcluir
  2. gostei por terem lembrado dos nossos idosos nada mais juto do que se dar valor pelo nossos bons velhinhos e sábios.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. a campanha trata da saúde e não, somente dos idosos!

      você só "leu" a imagem,né?

      Excluir
  3. parabens para todos.

    ResponderExcluir
  4. Essas campanhas da fraternidade só deturpam as reflexões que deveria permear a quaresma: o jejum, a esmola e a oração, dando-se um foco maior no mistério da Paixão, Morte e Ressurreição de Cristo. Isso deveria ser abordado no Tempo Comum da Igreja e não em tempos específicos.

    Ademais, esse tema "fraternidade e saúde pública" é mais relacionado à política e não a fé. Os temas deveriam ter relação direta com o Evangelho, e não indireta. A CNBB tem que fugir do meramente politicamente correto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Maria Tereza Ferraz18 de jan de 2012 14:01:00

      Parece que esse anônimo não tem nenhuma noção da religião católica e nem participa de missas e encontros pastorais, para dizer um absurdo como esse. Não se esqueça que Jesus morreu para nos salvar, discutiu com doutores e expulsou os vendilhões do Templo, entre outras ações que mostram seu profundo amor aos homens e, acima de tudo, pregou o amor ao próximo. É o maior exemplo de fraternidade, uma coisa que você deve desconhecer completamente! Participe da Igreja e vai entender melhor o que acontece e por quê!

      Excluir
    2. Caro irmão, acredito que vc. esteja coroado pela mais pura ignorância biblica-liturgica, pois dizer que uma campanha da fraternidade está mais relacionada com a politica de que com a fé, e enterrar a cabeça areia como faz a avestruz, será que nos evangelhos que lês não existe a figura do BOM SAMARITANO? Ou voce faz parte de excluidos pela pseudo fé, onde não necessite da politica para sobreviver? Como pode o senhor ditar a CNBB deva fugir do politicamente correto, talvez para o sr. torna-se bonita a ação de Pilatos (lavar as mãos) e deixar muitos morrerem por não ter um atendimento digno? Ora meu irmão leia o Evangelho de forma coerente, procure fazer uma Leitura Orante e descubra que a Igreja "precisa deixar de fora o velho, o cheio de bolor" para dar às pessoas um pouco de dignidade. Edil Tadeu França _ Leigo Missionário da Consolata - teologo - assessor do Curso de Teologia Pastoral

      Excluir
    3. MEU DEUS!!!! Que Deus perdoe a ignorância desse nosso irmão. Porque ele não deveria se dizer cristã. Pois Cristo era extremamente ligado as causas do povo, da vida, do pobre. A Oração e jejum se não estão ligados à vida nada representam. Reveja suas práticas religiosas caro Irmão Anônimo, pois fé- vida e politica caminham de mãos dadas. Uma auxilia a outra nas práticas diárias. E você não passa de um Hipócrita, um fariseu...

      Excluir
  5. Tudo que a igreja puder fazer em defeza dos menos favorecidos,é digno de louvor.

    ResponderExcluir
  6. Saude é uma questão de dignidade humana,por isso tdos devem abraçar essa luta e cobrar mais dos órgãos competentes.Parabens a CNBB pela a iniciativa!!!!!!

    ResponderExcluir
  7. anonimo tu naum sabe de nada n

    ResponderExcluir
  8. dexa o pobre do anonimo só pq ele é idiota vcs brigam com ele

    ResponderExcluir
  9. WALTER LAERCIO BENTO15 de fev de 2012 21:01:00

    Fico feliz com escolha deste tema, afinal é tempo de reflexão religiosa e tambem replanejamento politico nos municipios. O Gestor Municipal precisa estar cada vez mais atento Ä SAUDE de seu povo, lutanto por melhores atendimentos nas unidades básicas, hospitais, agentes de saúde e profissionais em geral. Sou defensor do SUS, pois é o unico plano de saude com atendimento 100% em procedimentos de todos os ambitos da saúde. Para tal, nós cidadãos, beneficiados por esse plano de saude Nacional, devemos tambem sermos responsaveis pelo bom atendimento ä populaçao, sendo fiscalizados dos investimentos do setor, e tambem concientizar o usuário, que tudo acontece no momento certo em casos eletivos, e com certeza tambem deverão acontecer bons resultados quando da urgencia e emergencia, nós tambem somos responsaveis.

    ResponderExcluir
  10. em vez de falar de velhos fale da vida.

    ResponderExcluir
  11. Dou os parabéns à CNBB por mais uma campanha da fraternidade cujo tema é extremamente importante e necessário para todos os que buscam viver bem. Entretanto, esta campanha de 2012 corrobora o que os brasileiros já estão cansados de saber e viver: a inoperância de um sistema público de saúde que tem dinheiro para ser investido, mas que a corrupção e outras mazelas mais não permitem que o cidadão tenha de fato um bom atendimento de saúde.Diante do caos da saúde e da lentidão proposital dos gestores públicos, a Igreja tem que entrar em ação. Talvez seja isso que o anônimo acima não compreende...A CNBB deveria promover reuniões e debates com gestores municipais, puxando a orelha dos mesmos quanto aos erros que cometem (omissão + corrupção) em relação as sua políticas voltadas para a saúde...

    ResponderExcluir
  12. Sabemos do grande ploblema da saude no Brasil. Nessa Campanha da Fraternidade desse ano teremos uma grande oportunidade de refletir essa situação. Sabemos que a saúde pública não vai bem, mas no Brasil existem outras alternativas para ajudar o nosso povo a melhorar esses ploblemas, são terapias naturais espalhadas em todo território nacional, feitas por pessoas preparadas e que tem o interece em ajudar. A todos esses terapeutas, com tam~´em todos os
    profionais da saúde muito amor no coração para que possam ajudar o nosso poco tão carente e sofrido. Que Deus abençoe a todos.
    Anael Figueiredo, Terapeuta naturalista. fiquem com Deus.......

    ResponderExcluir
  13. A situação critica por qual passa a saúde brasileira, A CNBB acertou na '"ferida" da saúde Pública brasileira, resta agora representantes do Povo "políticos" se sensibilizar com o povo brasileiro que morre nos corredores de hospitais ou que tem que se sujeitar a dormir nos hospitais/Posto de emergência, em busca de ficha médica. Precisamos nos solidarizarmos com os sofrimentos alheios.

    ResponderExcluir
  14. não critique o anonimo vamos ajuda-lo pois sabe de nada

    ResponderExcluir
  15. Eu gostei da campanha ela é bonita e divertida eu concordo com ela.

    ResponderExcluir
  16. Adorei o post, além de me informar melhor sobre a campanha, me ajudou muito no trabalho do catesismo!!!

    ResponderExcluir
  17. A CNBB está de Parabens. O tema veio na hora certa. Muito bom<

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião, ela é muito importante para nosso trabalho.

Popular Posts